Foi localizado em uma região montanhosa de Solighopte, distrito de Myagdi, Nepal, o avião de pequeno porte da empresa Tara Air que transportava pessoas nesta quarta-feira (24), as autoridades nepalesas contam 23 vítimas fatais da tragédia, 20 passageiros e 3 tripulantes. As ferragens foram encontradas apesar do mau tempo: "Mobilizamos nossas equipes de socorro, mas o tempo não está claro", disse o porta-voz militar Tara Bahadur Karki, conforme informou o Portal de Notícias Online do Jornal Folha de São Paulo.

"Foi perdido o contato com um avião que decolou de Pokhara rumo a Jomsom nesta manhã", esclareceu o porta-voz da companhia aérea à agência de notícias  AFP, Bhim Baj Rai.

Publicidade
Publicidade

A empresa aérea Tara Air declarou que enviou helicópteros para fazer as buscas do avião que havia perdido o contato com a torre após oito minutos da decolagem com destino a Jomsom, local muito visitado para realização de trilhas e excursões, devido a sua geografia com seus vales, montanhas e selva subtropical. Por ano estima-se que a região de Annapurna, em Jomsom, atraia mais de 75% dos trekkers de todo o mundo. A equipe de busca da companhia decolou, também, da cidade de Pokhara, capital da região oeste do Nepal, a 200 quilômetros de Katmandu, capital do país.  

O Nepal ainda possui em sua memória recente o terremoto mais fatal que já balançou o país em 2015, com mais de 8.500 pessoas mortas e magnitude de 7,8 graus na escala richter, um abalo fortíssimo que afetou diversas estruturas em todo o país e demoliu milhares de casas, em sua maioria nas áreas rurais.

Publicidade

E ainda sofreu alguns dias depois outro terremoto a 76 quilômetros de Katmandu, neste último registrou-se a morte de pelo menos 58 estrangeiros que estavam no país. 

As tragédias afetaram a opinião dos turistas em relação às visitas no país. A União Europeia declarou, referente ao último incidente ocorrido, que os pilotos são inexperientes, as companhias aéreas seriam mal geridas, além das manutenções inadequadas das aeronaves. Os países da UE proibiram as empresas aéreas do Nepal de fazerem voos dentro dos seus limites, informou o Portal de Notícias do Jornal Diário de Pernambuco.   #Comunicação #Acidente