Uma polêmica surgiu na África recentemente, não por parte da população, mas sim de grupos ativistas de direitos humanos. Tudo isso porque a presidente do KwaZulu-Natal decidiu a atribuição de bolsas de estudos para as estudantes que se mantiverem virgens.

Embora pareça uma condição um tanto ultrapassada para o mundo atual, na África isso é comum e algumas alunas dizem que não se importam em passar pelos constrangedores testes de virgindade para estudar de graça, pois já estão acostumadas com esse fato ‘cultural’ da África.

Muitas jovens ficam, inclusive, felizes com a oportunidade, pois seus pais não teriam condição de pagar seus estudos, mas só mantendo-se virgem já podem realizar o sonho de estudar e ‘ser alguém na vida’.

Publicidade
Publicidade

Elas também alegam que não se sentem incomodadas com o fato de serem virgens, ainda que alguém fale alguma coisa.

A maior parte das jovens africanas que perdem a virgindade não levam uma vida nem de perto parecida com a de mulheres do ocidente. A maior parte delas acabam tendo filhos cedo, sendo muitos de pais diferentes e em algumas regiões, para poder manter a casa, acabam casando-se com outras mulheres para uma ajudar a outra no sustento da casa, mesmo que ambas aleguem não serem homossexuais.

Outra parte das jovens que perdem a virgindade cedo, acabam abandonando os estudos da mesma forma que as que tiveram filhos, pois a falta de dinheiro as obrigam a se casar ou se prostituírem para ter dinheiro para sustentar-se sozinha, ou manter a casa com irmãos e pais.

Os ativistas alegam que não se deve associar sexo e #Educação e não concordam com a regra que beneficia as virgens.

Publicidade

Por outro lado, o #Governo local alegou que a regra não é uma discriminação contra quem mantem sua vida sexual ativa, mas apenas um incentivo para que essas jovens continuem estudando e saibam que há um futuro melhor para elas. As que optaram em iniciar suas respectivas vidas sexuais cedo, também possuem programas de bolsas de estudo à sua disposição, segundo Dudu Mazibuko.

Deixe a sua opinião sobre a notícia nos comentários abaixo. #Curiosidades