Sabe-se que o ambiente onde uma criança cresce terá imensa influência em seu futuro e no tipo de adulto que se tornará. Não importa o que ela viva: alegrias, tristezas, dores, medos, aventuras, tudo isso pode amadurecer, iludir ou marcar uma criança para sempre.

Pode-se dizer que esse é o caso da pequena grande Laura, de apenas oito anos de idade. Ela vivia com os pais e a irmã mais nova. Juntos, tinham tudo para serem uma #Família feliz, digna de comercial de margarina. O problema é que o suposto conto de fadas tornou-se cada vez mais obscuro e triste depois que seu pai se entregou ao vício em bebidas.

Com um amadurecimento que surpreende, Laura decidiu desabafar e fazer algumas perguntas para a empresa de Whiskys ‘Jack’, reconhecida mundialmente, inclusive no Brasil.

Publicidade
Publicidade

A menina descreveu como eram seus dias: o pai perdeu o emprego, eles venderam a casa para pagar as dívidas, passaram fome e todos os dias seu pai chegava em casa depois da meia noite, pois havia esquecido da hora junto à ‘Jack’ mais uma vez.

A criança fala do sofrimento de sua mãe e do medo que tomou conta de toda a família quando seu pai começou a espancar sua mãe e ela e a irmã iam correndo para a casa de vizinhos para que não fossem as próximas vítimas.

A menina também descreve quando o seu pai parou se estar ao seu lado por causa de ‘Jack’, faltando em formaturas e apresentações, chegando ao ponto de fazê-la como saco de pancadas. No decorrer da carta Laura pergunta o que Jack e seu pai fazem tanto juntos? E pede: “Jack, saia de nossas vidas!”.

A história de Laura ganhou uma dramatização para ilustrar o quanto o álcool pode destruir famílias, sonhos e vidas.

Publicidade

O vídeo da simulação da vida de Laura é emocionante e não é estranho que lágrimas venham a rolar do rosto de quem o assiste. Isso, principalmente pelo fato de que Laura foi morta pelo pai em uma de suas sessões de espancamentos durante mais um momento em que dava mais ouvidos à ‘Jack’ do que sua própria filha.

Assista o vídeo abaixo, com legendas em português e deixe o seu comentário sobre a notícia.

#Violência #Comportamento