O chefe do Governo Austríaco disse ao tabloide Österreich que a Frontex (agência europeia de fronteiras que recebe na Grécia os migrantes provenientes da Turquia) tem de parar todos os imigrantes e refugiados que fogem para a Grécia. O chefe do Governo Austríaco acrescentou ainda que todas estas pessoas devem ser salvas primeiramente, mas depois devem voltar sendo enviadas pela Frontex para a Turquia.

De acordo com as declarações feitas pelo Kroner Zeitung a um jornal de origem austríaca, esta será a única maneira eficaz e que poderá resultar na desarticulação de muitas redes de traficantes de seres humanos. Por outro lado, Faymann anunciou também que propôs "esta solução ótima" durante uma conferência de doadores para a Síria que foi realizada durante a passada quinta-feira, dia 4, na capital inglesa, Londres.

Publicidade
Publicidade

O gabinete da chancelaria anunciou também, quando foi questionado pela agência de origem austríaca AFP, que deste modo a Turquia iria passar recebendo um desbloqueio de forma muito mais rápida dos cerca de 3 bilhões de euros de apoio à proteção e acolhimento de milhares de #Refugiados e imigrantes que foram prometidos à #União Europeia (UE).

Refugiados na Áustria

Neste momento, a Áustria é considerada como sendo um dos países do continente europeu que recebeu mais refugiados e imigrantes em termos proporcionais durante todo o ano de 2015. Foram no total recebidos cerca de 90 mil pessoas que pediram asilo e convém acrescentar que a Áustria é um país com apenas 8,7 milhões de pessoas. As 90 mil pessoas que foram ajudadas por este país europeu representam no total cerca de 1% da população total austríaca. 

A maioria dos refugiados e imigrantes que saem da Síria para tentarem fugir aos conflitos e guerras que lá se têm vivido nestes últimos tempos.

Publicidade

Essas pessoas possuem como primeiro destino a Grécia porque permite-lhes que entrem mais facilmente na Europa para chegarem aos países que tanto desejam pelas suas qualidades econômicas e políticas. Depois de chegarem à Grécia vão passando pela Macedônia, Sérvia, Croácia, Eslovênia chegando finalmente à Áustria. #Crise migratória