Após liberar documentos sobre centenas de casos envolvendo OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) ao redor do mundo, a CIA (Agência Central de Inteligência), dos Estados Unidos, divulgou instruções para que entusiastas do fenômeno possam pesquisar supostos avistamentos de forma científica. O modelo proposto pela CIA e divulgado em seu site segue o padrão que era usado pela própria agência na a investigação de OVNIs, no período entre 1940 e 1969.

Casos consistentes

Como exemplo de um encontro com um OVNI repleto de evidências consistentes, a CIA cita, em seu site, o caso ocorrido com o policial rodoviário Lonnie Zamora, na tarde de 24 de abril de 1964, em Socorro, Novo México, que até hoje continua sem explicação.

Publicidade
Publicidade

Nesta tarde, Zamora estava em uma estrada deserta perseguindo um carro em elevada velocidade, quando ouviu um som alto de explosão. Olhando na direção do ruído, o policial viu um clarão no céu, e acreditando tratar-se de uma detonação acidental de dinamite guardada em um galpão, Zamora abandonou a perseguição ao automóvel e se dirigiu para o local da explosão, que ficava na direção de uma estrada secundária de cascalho.

Atrás de uma colina, Zamora viu, a princípio, chamas azuis e laranjas, e depois avistou o que primeiramente pensou ser um carro capotado. Ao aproximar-se mais, porém, o policial percebeu que se tratava de um objeto metálico oval com pernas alongadas, apoiadas no solo. Após certo tempo, o objeto fez um barulho estrondoso, se elevou um pouco no ar, parou, silenciou-se completamente, e depois seguiu em alta velocidade para sudoeste de onde se encontrava.

Publicidade

Hector Quintanilla, que foi o último diretor do famoso programa de investigação sobre OVNIs da Força Aérea americana, conhecido como Projeto Blue Book (Livro Azul), declarou que o avistamento envolvendo Zamora foi "o caso mais bem documentado da história", e mesmo assim, nunca foi solucionado.

Dicas para investigação de OVNIs

A seguir, são descritos 10 tópicos divulgados no site da CIA a serem seguidos, para uma investigação consistente do fenômeno OVNI. #Curiosidades #EUA

  1. Estabelecer um grupo de pesquisa para investigar, criar relatórios e avaliar avistamentos.
  2. Determinar os objetivos da investigação, e estabelecer se um caso analisado pode apresentar algum tipo de ameaça à segurança nacional.
  3. Consultar especialistas em diversas áreas científicas, além de pessoas que lidam de perto com fenômenos aéreos, tais como astrofísicos, pilotos, meteorologistas, entre outros.
  4. Criar um sistema para organizar informações coletadas, como questionários e formulários preenchidos por testemunhas.
  5. Eliminar falsos positivos que possuam explicações comuns, dando atenção exclusivamente aos casos inexplicáveis ou misteriosos, que são uma minoria.
  6. Desenvolver uma metodologia para identificação de aeronaves comuns e outros fenômenos aéreos confundidos com OVNIs.
  7. Examinar a documentação em posse de testemunhas, como fotografias ou vídeos.
  8. Realizar experimentos controlados. Por exemplo, soltar balões e fotografá-los, de forma que um avistamento não se caracterize como um erro de interpretação.
  9. Reunir testes físicos e evidências forenses, como examinar o solo onde um suposto OVNI tenha pousado, ou checar por emissões anormais de radiação.
  10. Desencorajar relatórios falsos, instruindo o maior número possível de pessoas no modo correto de se pesquisar um suposto avistamento.