Autoproclamado “guru da masculinidade”, o norte-americano Daryush Valizadeh, o Roosh V, é conhecido por ser um ferrenho defensor da legalização do estupro e da proibição do direito das mulheres ao voto. Em seu blog, Returno of Kings (“Retorno dos Reis”, em tradução livre), Roosh V escreve publicações de teor misógino e sexista.

Com milhares de admiradores pelo mundo interessados em suas dicas de ‘conquista’ pouco convencionais, ele organizou algumas conferências que aconteceriam no Canadá, Inglaterra e Austrália no próximo dia 6 de fevereiro. O objetivo dos encontros seria propagar ensinamentos para criar um ‘exército de machos-alfa’ interessados em aprender a tratar as mulheres como objetos.

Publicidade
Publicidade

No entanto, após a divulgação dos eventos, Roosh V decidiu cancelá-los e o motivo chega a ser bastante irônico. Várias mulheres, incluindo um grupo de boxeadoras chamado Newgirls, começaram a se organizar para fazer uma ‘visita’ aos participantes dos eventos e, sendo assim, o ‘guru da masculinidade’ se sentiu intimidado.

"Eu não posso mais garantir a segurança e a privacidade dos homens que querem comparecer às reuniões no dia 6 de fevereiro, especialmente porque os encontros não podem mais acontecer de forma privada em tão pouco tempo. Eu não posso impedir que esses homens se reúnam em grupos, mas não vão mais haver encontros oficiais do Return Of Kings. A lista de confirmados não é mais válida nos locais do evento. Eu peço desculpas a todos os meus seguidores que estão desapontados com a minha decisão.", escreveu ele em seu blog.

Publicidade

Roosh V se diz defensor do direito ao "livre discurso" e, além de sua controversa filosofia a respeito da legalização do estupro – segundo ele, o estupro não pode ser criminalizado em uma propriedade privada - ele acredita também que o valor da mulher depende de sua fertilidade e beleza, enquanto o do homem, depende de suas posses, intelecto e caráter.

No ano passado, Roosh V foi cercado por homens e expulso de um bar em Montreal (Canadá) após se aproximar de um grupo de mulheres que estava no local. #Violência #Comportamento #Casos de polícia