No último sábado (7), houve uma miscelânea que culminou na desordem da apresentação dos candidatos do Partido Republicano. Os pré-candidatos Ben Carson e Donald Trump foram chamados para o debate no palco, porém não ouviram o apresentador chamá-los. E, para piorar, a organização iniciou o programa faltando o pré-candidato John Kasich, atualmente governador de Ohio.

Os responsáveis pelo debate republicano começaram a chamada dos pré-candidatos e, depois do primeiro chamado, pediram a entrada do republicano Ben Carson, contudo o político não ouviu o anúncio do seu nome, e por isso não entrou. Em seguida foi  anunciado o nome de Ted Cruz, que entrou no palco normalmente.

Publicidade
Publicidade

Donald Trump foi o próximo a ser chamado e, como o Carson, não prestou atenção quando seu nome foi apresentado e ficou junto com amigo republicano no corredor aguardando.

Então Jeb Bush entrou no palco e pegou seu lugar reservado e todos perceberam que haviam sobrado 3 vagas no debate. Os organizadores pediram novamente a entrada de Trump e Carson, que se posicionaram para começar o evento. Entretanto, quando já estava para iniciar, os presentes perceberam que faltava o político republicano John Kasich, atual governador de Ohio. Com a entrada dele, puderam começar a disputa em debate para a escolha de quem representará o candidato republicano para as eleições presidenciais deste ano nos Estador Unidos.

ABC, em New Hampshire, foi a rede de TV que divulgou o debate republicano. No fim do evento, em entrevista ao canal CNN, o pré-candidato Ben Carson reclamou que não tinha o retorno do áudio durante o debate, e a emissora responsável em nota afirma já ter avisado aos demais que realmente havia problema no áudio.

Publicidade

Um dos assuntos discutidos no debate entre os republicanos foi o #Zika Vírus. Os pré-candidatos Chris e Carson apoiam que todos os turistas que venham de países com o doença devem passar por uma quarentena contra o vírus da Zika.

A preocupação vem devido aos inúmeros casos de microcefalia na América Latina e Caribe. A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que a nação está em estado de contingência mundial. #EUA #Eleições 2016