Seria cômico, se não fosse trágico. Nesta quinta-feira (18), a Justiça de Israel indiciou um idoso de 76 anos, de nome Maurice Biniashvilli, pelo assassinato de sua esposa ainda no mês de janeiro. Ele a matou porque ela estava o incomodando durante a exibição da final do último Australian Open de #Tênis, entre o sérvio Novak Djokovic e o britânico Andy Murray.

Segundo informações divulgadas pelo portal G1, Biniashvilli, de 76 anos, pretendia assistir normalmente o grande jogo decisivo pela chave masculina de simples do Australian Open de 2016. No entanto, sua mulher estava atrapalhando os seus planos já que não parava de falar.

Publicidade
Publicidade

Com isso, ele matou sua esposa Malcha com uma tábua de corte e depois um martelo.

Os documentos divulgados pela Justiça local não indicam a idade da vítima, mas apontam que casal firmou união estável no já longínquo ano de 1955. 

A ata da acusação aponta que "ele queria que ela calasse a boca, mas Malcha não parava de falar (...) Ele foi então à cozinha e voltou com uma tábua de corte, chegou perto de sua mulher sentada em uma das poltronas do sofá, ergueu o objeto com as duas mãos e desferiu uma pancada em sua cabeça".

Ainda segundo os documentos, Malcha conseguiu em um primeiro momento se safar ao tirar a tábua das mãos do marido. Mas, determinado, Biniashvilli, ainda foi até a cozinha buscar um martelo para "terminar o serviço". Já de posse da nova ferramenta, ele voltou a sala e voltou a atacar a sua vítima, disparando várias marteladas em sua cabeça.

Publicidade

Apesar dos seus gritos, o idoso não parou de bater, conta os registros da Justiça local.

Estranhando o barulho e a movimentação na casa, vizinhos se aproximaram do local para tomarem ciência do que estava ocorrendo no interior da residência. Assim que se depararam com a cena, chamaram a polícia. Malcha chegou a ser internada em um hospital, mas acabou não resistindo à gravidade dos ferimentos. Ela faleceu no hospital no dia 3 de fevereiro, três dias depois da final vencida por Novak Djokovic sobre Andy Murray. #Curiosidades #Crime