Um homem morreu na última quarta-feira, dia 24 de fevereiro, na sequência de um assalto violento, nas ruas de Benguela, em Angola. O homem de 66 anos teria sido surpreendido por dois assaltantes que teriam tentado roubar sua sacola. Tentando se defender e proteger seus bens, o homem tentou resistir e acabou batendo forte com a cabeça no chão. Ainda foi levado para o hospital, mas acabaria por morrer pouco tempo após, com uma lesão grave no cérebro. 

Vítima de assalto violento na rua

Amílcar Casaca já foi identificado. O homem era português e estava vivendo em Benguela, na Angola, desde 2008, onde chegou para trabalhar. Aliás, milhares de portugueses estão trabalhando em Angola, sobretudo na área da construção civil que, ultimamente, tem atravessado uma crise no país africano.

Publicidade
Publicidade

Amílcar estava trabalhando no país após ter deixado Santarém, em Portugal, e nessa quarta-feira estava caminhando pela rua quando foi apanhado pelos dois larápios. 

Enquanto Amílcar caminhava, os homens o alcançaram de moto. Na tentativa de roubar a sacola que o homem levava, acabaram empurrando ele e, de forma violenta, jogaram o homem no chão. Após bater com a cabeça, Amílcar sofreu uma lesão crânio-encefálica severa e acabou por morrer, já no hospital de Benguela, duas horas após ser internado. 

A polícia já teria avisado a família do trabalhador imigrante, em Portugal. Se desconhece ainda se os homens teriam seguido o homem procurando pelo conteúdo que estava na sacola ou se teria acontecido por um acaso. A Direção Nacional de Investigação Criminal de Angola já está investigando esse caso. 

Relações esfriaram entre Portugal e Angola

O vice-presidente de Angola, Manuel Vicente, está sendo acusado de corrupção ativa, em Portugal.

Publicidade

O processo que também está implicando o magistrado português Orlando Figueira, detido na última terça-feira, fez agora mais uma "vítima". Manuel Vicente foi incluído nesse processo durante esta quinta-feira (25). 

O angolano está sendo investigado pelo tribunal de Lisboa por seu desempenho e eventual corrupção quando estava exercendo atividades na Sonangol, BCP (ActivBank) e Banco Angolano de Investimentos (BAI). 

Em Portugal, está se temendo que esse envolvimento de um homem tão poderoso em Angola na justiça portuguesa possa dificultar mais ainda a vida dos imigrantes portugueses em Angola.

O que você pensa sobre este assunto? Deixe sua opinião.  #Crime #Casos de polícia