Kate McCann e Coral Jones viveram o drama de terem suas filhas desaparecidas. E, além de continuarem procurando por suas filhas, elas ainda apoiam outros casos de crianças desaparecidas, ajudando em outras causas. Por essa razão, as duas receberam um prêmio por sua dedicação, mas na Inglaterra muitos estão pondo em causa o merecimento de Kate McCann. É que as pessoas não esquecem que Kate deixou Maddie sozinha, junto com os irmãos ainda mais novos, na noite em que a menina sumiu. 

Maddie McCann é um dos casos mais mediáticos de crianças desaparecidas por todo o mundo. A menina inglesa desapareceu em 2007, na praia da Luz, no Algarve.

Publicidade
Publicidade

A polícia portuguesa assumiu a investigação e ainda chegou a apontar culpas para os próprios pais da pequena Maddie, na altura com apenas quatro anos. Foi encontrado sangue da menina dentro do carro, mas a investigação acabaria por passar para Inglaterra e os pais não mais seriam implicados. 

No entanto, para muitas pessoas, os pais mereciam ser culpados, se não fosse por outra razão, pelo comportamento negligente de deixarem Maddie e os irmãos gêmeos, de dois anos, sozinhos no quarto, enquanto saíram para jantar fora. Na volta, a menina tinha desaparecido em circunstâncias sempre misteriosas. 

Todo este tempo depois, Kate e Gerry McCann têm aparecido muito, pedindo para que não desistam de procurar a pequena Maddie. Por essa razão, a justiça inglesa já teria gasto mais de 15 milhões de euros em buscas.

Publicidade

Enquanto isso, seus pais apoiam causas. Kate foi reconhecida porque "apesar de ter sido afectada por esse drama, tem doado seu tempo, fazendo a diferença por todas as crianças desaparecidas e suas famílias", revelou o jornal The Sun. 

O caso de Coral Jones é diferente, uma vez que ela perdeu sua filha, April, de cinco anos. A menina foi raptada e assassinada, em 2012. No entanto, sua mãe tem apoiado a campanha "Alerta de Resgate de Crianças", tal como Kate McCann, tentando evitar que o caso da pequena April se volte a repetir com outras crianças.  #Família #Europa