Um acontecimento que realmente nunca se espera ver aconteceu mesmo no Burundi. Esta notícia que já se tem tornado viral por todas as redes sociais foi lançada primeiramente por vários jornais australianos, que divulgaram que Noela Rukundo apareceu viva no seu próprio funeral, onde permaneceu escondida até ao final da celebração para depois confrontar-se com o marido que não acreditava que fosse possível ela estar lá.

O marido de Noela Rukundo, Balenga Kalala, tinha mandado matar a sua própria mulher por razões que ainda não são conhecidas, porque pelo que já se apurou, não havia razões para este #Crime por parte do marido.

Publicidade
Publicidade

Balenga Kalala preparou a morte da mulher para que não houvesse qualquer falha neste crime. Contratou uns homens para matarem Noela Rukundo e organizou imediatamente o funeral da mulher para não levantar suspeitas do crime que havia cometido. No entanto, os  homens que contratou para matar Noela não quiserem matá-la e deixaram-na viver.

De acordo com os dados apurados pela BBC, Noela Rukundo estava vivendo em Melbourne na Austrália. No entanto, tinha feito uma viagem até Burundi porque a sua madrinha tinha falecido e Noela ia prestar a sua homenagem à madrasta na funeral dela. A mulher estava dormindo num hotel enquanto estava instalada em Burundi. Numa das noites em que descansava no seu hotel, Balenga Kalala ligou-lhe dizendo para ir "pegar um ar fresco" até à porta do hotel. Quando Noela dirigiu-se à porta do Hotel para fazer o que o marido tinha dito, foi apanhada de surpresa por um homem que lhe apontou imediatamente uma arma à cabeça obrigando-na a entrar em um carro.

Publicidade

Segundo o jornal Público, Noela ainda viajou cerca de 40 minutos no carro sempre com a cabeça tapada e quando chegou ao destino que já estava planejado, amarraram a mulher a uma cadeira para que esta não conseguisse fugir do local. Os homens perguntaram a Noela o que ela tinha feito ao marido para que ele tivesse essa atitude, de mandar matá-la. Noela não acreditava que isso fosse possível e, por isso, um dos homens mostrou-lhe uma gravação com a voz do marido. Não tiveram coragem de matar Noela, dizendo que não acreditam na morte das mulheres.

Noela ficou com o celular onde estava a gravação do marido e, por isso, conseguiu contatar a embaixada e com a ajuda do padre de sua paróquia conseguiu chegar até à sua casa. No dia do funeral já conhecido por Noela, esta decidiu aparecer, mas só no final da cerimônia, para confrontar o marido. Balenga quando a viu não acreditou e teve que tocá-la para acreditar que realmente era verdade. Depois de tudo isso, o marido pediu desculpas a Noela e assumiu o crime que havia cometido, sendo condenado a 9 anos de prisão.  #Viral #Violência