A CNN revelou, na semana passada, uma história chocante, vivida por uma dinamarquesa. A mulher, funcionária da Fundação para a Educação e Desenvolvimento das Crianças Africanas, resgatou um menino de dois anos que tinha sido abandonado pela família depois de  o terem acusado de magia negra e de bruxaria.

Foi na zona de Uyo, no sul da Nigéria, que a dinamarquesa Anja Ringgren Loven encontrou o menino de apenas 2 anos. Anja conseguiu descobrir que aquela criança viveu na rua durante oito meses, período durante o qual esteve dependente de restos de comida que estranhos lhe davam.

Quando a criança foi encontrada, sofria de vários problemas de saúde e tinha até vários parasitas no corpo.

Publicidade
Publicidade

No entanto, a Fundação de Anja conseguiu levá-lo a um hospital onde o menino, agora batizado como Hope (esperança em inglês), recebeu várias transfusões de sangue e também os tratamentos necessários para se livrar de todos os seus problemas de saúde e parasitas.

Hope revelou ser forte, uma vez que bastaram alguns dias de tratamento para começar a apresentar melhoras. A criança foi encontrada no dia 31 de janeiro e em 6 de fevereiro, já comia sozinho, sentava-se e sorria. “É um menino forte”, disse Loven no seu Facebook.

Anja partilhou essa história e imagens do menino para pedir doações de forma a conseguir pagar as muitas despesas médicas. Rapidamente recebeu milhares de donativos, tendo conseguido quase 4 milhões de reais, que vão servir para construir uma clínica e resgatar outras crianças nigerianas como Hope.

Publicidade

Uma história muito comum na Nigéria

O caso de Hope, que com apenas 2 anos foi acusado de bruxaria pela sua família, não é único no continente africano. São muitas as histórias de pessoas acusadas de serem bruxas. Em 2009, por exemplo, 1000 pessoas foram acusadas de bruxaria na Gâmbia. Esses homens e mulheres foram fechados em centros de detenção e forçados a beber poções alucinogênicas. Na Nigéria, esses casos também são frequentes, sendo muitas as crianças abandonadas pelas suas famílias devido à suas convicções.

O que você acha sobre essa história? A família de Hope devia ser responsabilizada criminalmente ou acha que estão apenas obedecendo a tradições religiosas do seu país? Conte para a gente a sua opinião. #Crime #Fanatismo religioso