Por uma coincidência desastrosa para o mundo e para o seu próprio povo, a Turquia, ultimamente, está sob os holofotes da atenção pública, seja pelo abate do caça russo SU-24 em novembro do ano passado, acarretando uma série de boicotes por parte do governo de Moscou, onde os 2 países embora não falem claramente, estão em pé de guerra. Vale frisar ainda que a mesma Turquia, invadiu o espaço aéreo grego em 2015 mais de 1.500 vezes com aviões fortemente armados, o que é uma clara quebra no protocolo das leis internacionais e isso, sem falar do massacre feito ao povo curdo por Ancara, principalmente nos últimos meses. 

Agora, como que em um passe de mágica, os turcos anunciaram a descoberta do abalo financeiro de sua balança comercial devido a conclusão de que as práticas de importar algodão dos Estados Unidos, estão provocando prejuízos a produção nacional daquele país da Ásia Menor e isso, só foi dito após uma análise que durou mais de 12 meses por parte dos turcos, tendo que encarar um possível não pagamento ao 3.º produtor em nível mundial do que é chamado de fibras naturais.

Publicidade
Publicidade

Associado ao contexto, ainda há questão do sobreaviso de que Ancara poderia lançar mãos das tarifas alfandegárias antidumping

O Ministério da Economia da Turquia por meio de uma declaração com os resultados de uma investigação provisória, afirmou que a compra de algodão oriundo dos #EUA, só fez causar danos materiais aos produtores turcos. Tanto é assim que os depósitos, fábricas e processadores de industrialização que aparecem no vídeo em anexo estão com a produção parada momentaneamente até mesmo em função do período de inverno no hemisfério norte.

 

Tanto os operadores norte-americanos quanto os turcos precisam enviar respostas satisfatórias desse imbróglio comercial até o dia 24/02, quarta-feira, reiterou uma autoridade da Turquia. A partir de então, um comitê local decidiria ou não a aplicação das chamadas tarifas antidumping. 

Tanto é assim, que o representante jurídico da disputa comercial em questão, o advogado, Bulent Hacioglu, da empresa de advocacia com sede em Istambul, Trade Resources, literalmente se manifestou com as seguintes palavras: "o fato de que as importações de algodão dos EUA foram identificadas como a principal razão para danos e que as margens de dumping foram explícitas nos leva a pensar que a Turquia deseja impor medidas". 

Cabe aos cidadãos de diversos países, agora somente aguardar qual vai ser o próximo capítulo que a Turquia escreverá no contexto global, neste e em outros diferentes assuntos, e é válido destacar que até o presente momento, nenhum dos capítulos da atuação turca no cenário do planeta tem sido com final feliz.

Publicidade

#Negócios #Agricultura