Mais uma tragédia envolvendo #Refugiados na Alemanha. Um homem sírio, de 35 anos, foi detido nessa segunda-feira, pela polícia alemã após atirar, um a um, os três filhos, ainda crianças, pela janela. O homem estava vivendo com a família em um centro de acolhimento para refugiados, em Lohmar, na zona oeste da Alemanha. Duas crianças se encontram em estado muito grave, no hospital, enquanto  o mais pequeno já foi entregue para a mãe, apenas com ferimentos ligeiros.

São várias as famílias sírias que chegaram na #Europa, procurando por ajuda e um local seguro para viver. Idealmente, tudo aconteceria de um modo mais favorável e essas famílias se adaptariam mais facilmente na Europa.

Publicidade
Publicidade

No entanto, está tudo acontecendo longe do ideal e são muitas as dificuldades que os sírios e outros migrantes, que estão fugindo da guerra e do Estado Islâmico, estão encontrando nos países de acolhimento. 

Na verdade, a maior dificuldade está se prendendo com o número de refugiados que estão chegando nos países. São milhares de pessoas que atravessam as fronteiras e faltam condições para a Europa acolher todos eles e está sendo difícil integrá-los nos novos países.

No caso dessa família síria, eles estavam morando em um centro de migrantes, onde dividiam espaço com outras famílias sírias, com banheiro e cozinha comuns para todos. Seriam mais de trinta as pessoas que estavam morando na mesma casa, um antigo restaurante de comida chinesa, agora aproveitado para abrigar esses refugiados.

Sírio atira filhos pela janela

Se desconhece ainda as motivações que poderiam ter levado esse pai de família a cometer tamanha loucura.

Publicidade

Uma equipe especial da polícia está recolhendo provas e investigando esse caso. Foi uma testemunha que assistiu ao momento em que esse pai começou atirando os filhos pela janela de um primeiro andar, que chamou a polícia. 

Duas das crianças, uma menina de sete anos, e um menino de cinco, foram levados para o hospital, de helicóptero, mas com lesões severas na cabeça. O menor, um bebê de um ano, passou a noite em observação mas já foi entregue para sua mãe, com lesões menores. 

O pai, de 35 anos, foi detido no local pela polícia, sem oferecer qualquer resistência no momento da detenção. #Crise migratória