Foram chamados no total 450 policiais alemães e algumas equipes especiais para conseguirem pegar quatro suspeitos de possíveis ligações ao #Estado Islâmico, de acordo com as declarações feitas pelo porta-voz da polícia alemã à AFP. As buscas foram realizadas em Berlim e também em muitos outros locais do norte da Alemanha.

De acordo com um comunicado feito pela polícia de Berlim, estas quatro pessoas que já estavam sendo procuradas, eram suspeitas de tentarem preparar um possível #Ataque terrorista que ameaçava neste momento a segurança do país europeu. A polícia alemã trabalhou em conjunto com os serviços secretos alemães (BND) e conseguiram todos juntos prender dois dos quatro suspeitos que estavam sendo procurados já há algum tempo.

Publicidade
Publicidade

Como resultado destas buscas uma mulher foi também presa pelas autoridades alemãs.

As buscas para tentarem encontrar esses quatro suspeitos foram realizadas principalmente em quatro apartamentos, em dois postos de trabalho em Berlim e também várias zonas na Renânia do Norte Vestefália e na Baixa Saxônia. Como resultado dessas buscas intensas por parte das autoridades alemães, foram apreendidos vários equipamentos tecnológicos incluindo celulares, computadores e também vários documentos falsos que foram encontrados.

Um dos suspeitos argelinos, que as autoridades conseguiram pegar, tinha 35 anos e encontrava-se escondido dentro de um centro de apoio e acolhimento de refugiados e imigrantes em Attendorn (situa-se muito perto de Colônia, cerca de 80 quilómetros de distância entre estas duas regiões).

Publicidade

Esse suspeito argelino de 35 anos também já era há muito tempo procurado por todas as autoridades da Argélia por possíveis relacionamentos com o Estado Islâmico. No entanto, este suspeito também era acusado de ter estado várias vezes em muitos campos de treino militar situados na Síria.

O outro suspeito que as autoridades alemãs conseguiram pegar era também de nacionalidade argelina e foi já preso acusado de falsificar vários documentos. No entanto, a polícia alemã decidiu não divulgar ainda quais as razões que levaram à detenção da mulher.  #Terrorismo