A empresa indiana Bharat Biotech International garante ter desenvolvido duas vacinas capazes de combater o #Zika Vírus. De acordo com as informações divulgadas pela empresa, o estudo demorou cerca de nove meses. As vacinas já foram desenvolvidas e a empresa informa que o próximo passo é o teste em animais e humanos.

No caso das vacinas se mostrarem eficientes, estarão disponíveis no mercado no prazo de quatro meses, disse a empresa. Apesar da rapidez, os especialistas ainda estão preocupados com a velocidade da propagação do vírus pelo mundo.

Parcerias contra o vírus

No dia 29 de janeiro, a presidente Dilma Rousseff e o presidente dos Estados Unidos, Brack Obama, fizeram uma parceria para o desenvolvimento de uma vacina contra o vírus que provoca a microcefalia.

Publicidade
Publicidade

De acordo com as informações, o ministério e o departamento da saúde dos Estados Unidos trabalhariam juntos para conseguirem uma vacina contra o vírus. A conversa entre os dois foi realizada por telefone e está disponível no Portal Brasil.

A propagação

De acordo com a OMS, o vírus se espalhou em 21 países das Américas. O estado mais afetado no Brasil com o zika vírus foi Pernambuco, região Nordeste.

De acordo com o G1, até o final de janeiro, foram confirmados 153 recém-nascidos com o problema. Desde o início de agosto, foram notificados mais de 1.400 casos do zika vírus.

Mas a disseminação do vírus aconteceu em uma escala mundial. De acordo com informações do ECDC - Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doença – 10 países europeus notificaram casos do zika na: Holanda, Finlândia, Dinamarca, em Portugal, Itália, Alemanha, Suécia, na Espanha e no Reino Unido.

Publicidade

Casos também foram identificados na Bolívia, Nicarágua, Fiji, Ilhas Maldivas, e nas ilhas Salomão.

Os países da América Latina foram os mais atingidos pelo mosquito, segundo a OPAS - Organização Pan-Americana da Saúde – os países atingidos foram: Barbados, Brasil, Equador, Colômbia, Guatemala, El Salvador, Guiana, Haiti, Honduras, México, Paraguai, Panamá, Ilha de São Martinho, Venezuela, Cabo Verde, Samoa. Nas Ilhas Virgens (EUA), entre outros.

Em 01/02, a Organização Mundial da Saúde decretou estado de emergência mundial, devido o crescente número de casos pelo mundo. Disse ainda que os casos de zika devem se espalhar por quase todas as Américas. #Dengue #Organização Mundial de Saúde