O Yahoo registrou um prejuízo de US$ 4,43 bilhões, no quarto trimestre de 2015, tendo a queda de 15% na receita ajustada, conforme relatado pela empresa norte-americana nesta terça-feira (2).

O prejuízo chega a ser de US$ 4,70 por ação, sendo que no mesmo período de 2014 a empresa teve o lucro de US$ 166,3 milhões, um aumento de US$ 0,17 por ação.

As ações da empresa tiveram uma queda de 1,72% na sessão desta terça-feira (2), cotadas a US$ 29,06.

O resultado é a reflexão das dificuldades que a companhia vem sofrendo para manter sua participação no mercado de publicidade, em uma competição distante com os grandes grupos como Facebook e Google.

Publicidade
Publicidade

A receita do Yahoo depois de pagas as taxas a sites parceiro, teve a queda de US$ 1 bilhão no quarto semestre, onde antes erá de US$ 1,18 bilhão no mesmo período do ano anterior.

Segundo a companhia, ao realizar uma análise de diversos fatores, como a queda de seu valor de mercado, as previsões dos números operacionais e as estimativas de fluxo de caixa futuro, foi possível verificar que o valor justo para as partes de seus ativos, encontravam-se mais baixas do que a dos custos que constavam registrados no balanço.

A companhia tem a intenção de explorar novas alternativas estratégicas junto a incrementação de sua proposta principal, a qual tende a explorar seu mecanismo de buscas e anúncios digitais.

O Yahoo anunciou que cortará aproximadamente 15% de sua mão de obra em todo o mundo (o que corresponde a aproximadamente 1.700 colaboradores) e fechará seus escritórios em Dubai, Cidade do México, Buenos Aires, Madri e Milão.

Publicidade

A companhia tem a intenção de realizar a venda de ativos os quais não são essenciais, explorando assim a venda de negócios não estratégicos, tal ação tende a gerar cerca de US$ 1 bilhão para o caixa da Yahoo.

O fato é, que com o avanço gradativo das companhias Google e Facebook, a disputa tem se tornado demasiadamente acirrada, assim afunilando o mercado com foco a essas duas grandes companhias, gerando assim o desafio de outras companhias para se manterem no mercado. #Internet