O #Zika Vírus foi identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015, desde então, tem provocado intensa mobilização das autoridades de saúde no país. Com sintomas, como febre, coceira e dores musculares. Trata-se de uma doença rara que afeta o sistema nervoso e que pode provocar fraqueza muscular, Em 85% dos casos, há recuperação total da força muscular e sensibilidade. Ela pode afetar pessoas de qualquer idade, mas é mais comum entre adultos mais velhos. Infelizmente a pior notícia é que a doença esta evoluindo de forma benigna e o Ministério da Saúde já confirmou a relação do vírus da zika com a microcefalia e investiga uma possível relação com a síndrome de Guillain-Barré.

Publicidade
Publicidade

Desde a descoberta do vírus no Brasil, o Ministério da Saúde confirmou três mortes relacionadas ao zika. Em Novembro, foi identificado o primeiro caso de morte pelo vírus, a vítima foi um homem que morava no estado do Maranhão. Segundo especialistas, o paciente tinha lupus, doença que afeta o sistema imunológico, por isso não resistiu à zika. O segundo caso de morte ligada ao vírus foi no município de Benevides, no Pará, menina de 16 anos. O terceiro caso, uma jovem de 20 anos, do município da Serrinha, Rio Grande do Norte, faleceu em abril mas somente foi associado a morte ao vírus depois de exames que só tiveram os resultados no dia 11 de fevereiro deste ano. 

Rapidamente o zika vírus deixou de ser uma preocupação nacional para se tornar uma preocupação mundial. Segundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) quem declarou recentemente situação de emergência em saúde pública de interesse internacional em razão do aumento de casos de infecção pelo zika.

Publicidade

O vírus foi identificado em diversos países e pode estar relacionado a registros de malformação congênita e síndromes neurológicas. No dia 28 de janeiro, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), braço da OMS nas Américas, estima que entre 3 a 4 milhões de pessoas devem ser contaminadas pelo vírus em 2016, no continente americano, pelo menos 22 países já confirmaram a circulação do vírus. Segundo a OPAS, os países infectados são; O Brasil, Barbados, Colômbia, Equador, El Salvador, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Porto Rico, Ilha de São Martinho, Suriname, Venezuela, Ilhas Virgens, Samoa e Cabo Verde. 

Além do continente americano, o zika vírus esta voando para outros continentes, segundo o Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças, informou casos registrados na Europa, foram nos países; Dinamarca, Alemanha, Portugal, Itália, Espanha, Finlândia, Holanda, Suécia e Reino Unido. Então, o que parecia apenas uma epidemia no Brasil, onde já teve até mortes associadas à transmissão do vírus, vem se propagando pelo mundo. Infelizmente o zika vírus vem tirando o sono das autoridades mundiais, mas não é nenhuma surpresa a proliferação do vírus que tem o Aedes aegypti como principal vetor de transmissão.  #Hospital