Uma mudança drástica no conteúdo de aulas que serão ministrados na Austrália nos próximos anos deixou muitas pessoas surpresas e com opiniões divergentes. As tradicionais disciplinas, mundialmente ministradas, de História e Geografia, darão lugar a aulas com um conteúdo mais tecnológico, a Programação de Softwares.

De acordo com o Ministro de #Educação de Austrália, Christofer Pyne, as escolas australianas já têm liberação para implementar as mudanças em suas grades curriculares. Aprovado pelo governo australiano, o currículo de tecnologias digitais tem o objetivo de fazer com que as crianças do país iniciem seus estudos na área logo aos 5 anos de idade para que este contato os auxilie na capacidade de criação de programas para computares, o que é esperado que já o façam aos 7 anos, mesmo que em níveis básicos.

Publicidade
Publicidade

A mudança proposta pelo governo australiano visa preencher uma grande necessidade do país. Os governantes desejam tornar a Austrália um país tecnologicamente competitivo, e se veem hoje em uma situação muito distante disto. Segundo Atlassian Mike Cannon-Brookes, um empresário do setor tecnológico australiano de grande respeito na Oceania, ao olhar para o que outros países desenvolvidos estão fazendo, a Austrália está a “milhas e milhas atrás”, e que isso é tão crítico “quanto não saber matemática ou inglês (língua nativa na Austrália)”.

A intenção do Ministério da Educação australiano é aprimorar as áreas de ciência, tecnologia e engenharia, reforçando as competências digitais dos seus cidadãos para colocar a Austrália em um cenário condizente com a era tecnológica que vivenciamos no século 21.

Publicidade

As mudanças feitas pelo governo da Austrália são inspiradas em projetos de sucesso realizados nos Estados Unidos (Code.org e Hour of Code) e no Reino Unido.

Embora seja um país altamente desenvolvido, a Austrália tem carência de profissionais competentes para suprir todos os cargos disponíveis no país, e por isso, é um dos que mais contratam estrangeiros para atuar em solo australiano.

Qual a sua opinião acerca destas mudanças? Deixe-a nos comentários abaixo e compartilhe esta notícia. #Inovação