O Aeroporto Internacional de Zaventem e o metrô Maelbeek na Bélgica sofreram atentados nesta manhã de terça-feira (22). Fortes explosões foram registradas, treze pessoas morreram no atentado e outras 35 pessoas ficaram gravemente feridas. O país esta em choque, mas o governo da Bélgica comunicou alerta extremo por causa dos atentados terroristas.   

As explosões no aeroporto Zaventem foram ocasionadas por um homem bomba, de acordo com um procurador local, divulgada pela Reuters. O atentado aconteceu na área de embarque, próximo a um balcão da companhia American Airlines.  A imprensa belga comunicou que vozes foram ouvidas em árabe e tiros no local do atentado.   

Já no metrô Maelbeek, onde aconteceram as explosões também, a estação estava bastante movimentada.

Publicidade
Publicidade

Essa estação fica próxima a um bairro das representações da União Europeia onde esta sediada, assim diz CNN. 

Segundo a TV local VRT informou, não houveram vitimas no ataque da estação, os atentados só causaram vítimas no aeroporto. Grupos de emergência atuam com muita rapidez nos dois locais dos atentados.   

A CNN notificou que muitas vítimas saíram de maca do aeroporto, foram tiradas fotos dos destroços no local, muitos estilhaços de vidros quebrados.   

Os bombeiros que trabalham no local da tragédia declararam que foram 11 vítimas mortas, já a CNN e a Reuters comunicam que foram encontrados 13 mortos e mas 35 feridos.  

As autoridades informam que foram atentados terroristas, aconselham os cidadãos que evitem sair de suas casas, que até o sinal de celular está ruim, e que evitem falar através do celular, se comuniquem por mensagens e redes sociais, os telefonemas devem ser usados somente para emergências.

Publicidade

Foram esvaziadas todas as estações do metrô pelas autoridades e pararam com o deslocamento dos trens em Bruxelas. O aeroporto também vai ser esvaziado e bloqueado para decolagens e pousos.

 A polícia bloqueou todo tipo de acesso, pararam também os ônibus.  Os atentados começaram depois da prisão de Salah Abdeslam, um dos principais suspeitos dos ataques em Paris.  #Terrorismo #Casos de polícia #Ataque Terrorista