A inteligência dos #Animais realmente surpreende. Esse é o caso da bela Rosie, uma cadelinha que foi abandonada e vivia pelas ruas. Ela foi resgatada pela fundação Hope For Paws e depois adquiriu confiança na equipe de voluntários, os levou para conhecer o seu 'segredo'.

Eldad, voluntário que a resgatou, viu que ela estava com muito leite, logo, suspeitava que haviam filhotes em algum lugar. Como não conseguiu encontrá-los, colocou um vídeo de filhotes chorando no celular, o que fez com que Rosie se levantasse e caminhasse até um local distante e sujo, onde viviam cinco pit bulls filhotes.

Como estava rodeada de seus bebês, Rosie já não tinha nenhuma resistência com os voluntários, pois parecia se sentir ‘em casa’ e não se importou de ser colocada no carro.

Publicidade
Publicidade

Veja o vídeo do resgate:

Após todos os cuidados necessários, que duraram várias semanas, chegou a hora de dar um lar para os filhotes de Rosie. Mas o que parecia ser uma separação triste, tornou-se uma grande reunião de famílias. Cada filhote foi adotado por uma família diferente, entretanto, as famílias decidiram, sempre que possível, fazer encontros para que os cachorros possam matar as saudades uns dos outros, inclusive da mamãe Rosie.

Um dos filhotes nasceu com uma pequena deficiência, mas sua nova família lhe arranjou uma cadeira de rodas canina, e isso não o impede de sair correndo com os irmãos e se divertir. As famílias se tornaram amigas e os #Cães ficam eufóricos quando se encontram.

Um vídeo oficial foi gravado para mostrar um dos encontros das famílias e a alegria dos cães é incontestável.

Publicidade

No final das imagens, uma legenda diz que a família de Rosie são a prova viva de que pit pulls são dóceis e amáveis, sendo um mito o que muita gente diz de que são perigosos. Alguns países promovem a eutanásia desses cães como ‘precaução’ de algum ataque.

A verdade é que cães de qualquer raça serão o espelho do tratamento que receberem. Se forem tratados com amor, serão amorosos. Se forem tratados com palavras rudes e maus tratos físicos, serão medrosos, ariscos e até bravos se se sentirem ameaçados. E se forem tratados para serem bravos, sem comida, no escuro e com incentivos para agredir outros cães ou pessoas, então eles serão assim.

A culpa não é do animal, mas sim de quem o possui. É como os seres humanos: a forma como são criados reflete sua imagem quando adulto. Às vezes ocorrem situações que os moldam a força ao longo da vida e às vezes permanecem iguais para sempre. Por isso, nada de achar que pit bulls são espontaneamente malvados.

Agora curta a alegria desses bebês e veja a importância do trabalho de resgate de animais abandonados e da adoção responsável.

PS: No final do vídeo aparece um agradecimento especial para Liz Johnson. Essa mulher alimentava Rosie e sua família quando estavam vivendo na rua.

#Comportamento