Após um árduo trabalho de restauração, uma igreja na cidade de Roma, capital da Itália, será reaberta, com o intuito de atrair turistas para contemplar sua vasta coleção de #Arte sacra. A capela de Santa Maria Antiqua foi encoberta por conta de um terremoto que atingiu a região no ano de 847 e somente foi "achada" em 1900, ainda preservando condições de ser restaurada. Roma abriga a Cidade do Vaticano, sede da Igreja Católica.

Recentemente, um trabalho de restauração da igreja começou a dar nova forma ao prédio, em um projeto que demorou pouco mais de 30 anos para ser concluído. Entre as obras encontradas na igreja, destacam-se imagens de santos, rainhas e papas e até mártires da Antiguidade.

Publicidade
Publicidade

A capela foi reconstruída depois de o governo italiano intervir, junto com a iniciativa do Fundo Mundial de Monumentos, com um custo estimado de quase 3 milhões de euros.

Comparada com a famosa Capela Sistina, a igreja conta com inovações, como a utilização de imagens digitais na parede, que ajudam a contar a história do cristianismo desde os tempo de Jesus Cristo. "Esta igreja é a Capela Sistina do início da Idade Média", comentou a historiadora de arte Maria Andaloro, durante a apresentação da capela, depois de a reforma ter acabado. "Ela reuniu o que há de melhor na cultura figurativa do mundo cristão entre Roma e Bizâncio", concluiu a curadora. Obras raras estão na coleção da capela de Santa Maria Antiqua, como uma imagem de Maria recebendo a mensagem do anjo Gabriel, dizendo que ela seria a mãe de Jesus Cristo.

Publicidade

A capela de Santa Maria Antiqua fica localizada ao pé de um monte, onde diversos governantes e imperadores romanos viveram à época, antes do desastre que devastou a região romana. Maria Andaloro elogiou o trabalho realizado para restaurar o local e celebrou o fato de que a igreja conseguiu manter a estrutura praticamente original da data de sua construção. A curadora ainda ressaltou que a igreja foi poupada no período barroco da Contrarreforma, quando outras instituições da Igreja Católica foram destruídas. A agenda e como funcionará o esquema de visitas ainda não foi determinado. #Entretenimento #Religião