A polícia encontrou o corpo de James Prout, um homem de 43 anos que estava desaparecido desde fevereiro. O corpo do homem foi encontrado perto de sua casa, em North Shields, na Inglaterra. A polícia acredita que se tratou de um homicídio e tem cinco suspeitos pelo #Crime. Uma mulher de 25 anos, que poderia ser uma ex-namorada de James, aparece agora como a principal suspeita pela morte do homem. 

Anne Corbett, de Percy Main, já se encontra detida e sob custódia policial. A mulher de 25 anos está sendo acusada pela justiça inglesa pela morte de James Prout e ainda por "conspiração para perverter o curso da justiça", tentando enganar os investigadores com provas falsas.

Publicidade
Publicidade

Uma outra mulher e mais três homens também foram detidos pela polícia, mas sobre eles não teriam caído acusações de assassinato, mas sim por outras transgressões relacionadas com o caso, de acordo com a polícia de Northumbria. 

Alegadamente, eles deveriam saber o que tinha acontecido na noite do desaparecimento da vítima, mas não teriam colaborado com a investigação e até poderiam ter ajudado a encobrir a principal suspeita por esse crime, Anne Corbett. 

Anne se encontra detida, tal como três outros suspeitos. Zahid Zaman, de 42 anos, Myra Wood, de 49, e Kay Rayworth, de 55, todos de Percy Main, tal como Anne Corbett, estão também detidos e acusados por tentarem perverter o curso da justiça, manipulando a investigação. O outro suspeito, um homem de 26 anos, de Ashington, foi libertado após pagamento de fiança, por falta de provas, mas continua sendo investigado pela polícia. 

James Prout foi encontrado no domingo de Páscoa, durante a tarde, perto de casa, em uma altura em que a polícia já estava procurando por seu corpo, trabalhando com a possibilidade de assassinato.

Publicidade

Já tinha sido aberto um inquérito e a polícia estava já investigando os supostos suspeitos. E, apesar de não haver informações nesse sentido, poderia ter sido algum dos suspeitos a revelar o paradeiro do homem desaparecido, durante a fase de interrogatório. 

A polícia continua investigando esse caso.  #Europa #Casos de polícia