Uma mulher de 28 anos foi vítima de estupro, na Índia. A mulher se encontra recuperando, após ser encontrada, ainda com vida, e internada no hospital. Já o filho bebê, de apenas duas semanas, sofreria morte imediata, após ser atirado pela janela do ônibus, onde o #Crime aconteceu. A filha mais velha da vítima, uma menina de três anos, se teria escondido por detrás de um banco do ônibus, e conseguiu escapar ilesa perante esse cenário de tragédia. 

Tudo aconteceu na vila indiana de Sheeshgarh, quando a mulher regressava do trabalho, junto com os dois filhos. Os abusos, alegadamente, teriam sido cometidos pelo motorista e por um outro homem, que estaria na cobrança das entradas. 

Os dois homens teriam dado álcool para a mulher tomar antes mesmo de consumarem os abusos sexuais.

Publicidade
Publicidade

Como a mulher tentou resistir, os homens jogaram o bebê pela janela, e teriam causado morte imediata no menino, perante o impacto da queda. A mulher teria sido estuprada pelos dois homens, ficando gravemente ferida. 

Após a violação, os homens teriam tirado a mulher do ônibus, arrastando ela para junto do bebê. A menina de três anos teria aproveitado esse momento para fugir também do ônibus, sem que os homens tivessem percebido que ela esteve todo o tempo lá dentro, assistindo a tudo. E poderia ter sido mesmo a criança a chamar ajuda para sua mãe, que foi mais tarde transportada para o hospital, onde se encontra recuperando. 

Os homens já foram detidos e são neste momento os principais suspeitos para esse crime horrendo, do estupro em grupo da mulher, mas também pela morte de um bebê indefeso, que atiraram para fora do ônibus.

Publicidade

Deverão responder, brevemente, pelos crimes de estupro e homicídio. 

Continuam os ataques e crimes sexuais na Índia e também nesta semana, um outro crime tinha sido noticiado por todo o mundo. É a história de uma menina de 15 anos que foi violada e queimada viva, antes de ser encontrada, em chamas, pelos próprios pais. Continua internada no hospital, lutando por sua vida. Um suspeito, de 20 anos, se encontra detido, após ser encontrado com queimaduras nas mãos.  #Família #Casos de polícia