Neste domingo (27) os Emirados Árabes incriminaram 38 pessoas pertencentes a um grupo conhecido por Minerat Youth (Juventude de Minarete, em tradução de livre) pelo planejamento de atentados terroristas e também a tentativa de golpe contra o atual governo do país, por meio do recrutamento de jovens e tentativa de assassinado de funcionários do Estado.

A ideia do grupo, de acordo com o tribunal de segurança do país, seria implementar um governo que se basearia nos preceitos islâmicos. Apesar de os nomes dos condenados não terem sido revelados pelas autoridades, o Minerat Youth seria composto tanto por membros nascidos nos Emirados Árabes Unidos quanto por estrangeiros, sob a liderança de Khalid Abdulla Kalanta, acusado de atitudes extremistas em mesquitas.

Publicidade
Publicidade

Dos 38 condenados, 11 terão como pena a prisão perpétua. Os demais cumprirão sentenças que variam entre seis meses a quinze anos de prisão. Somente dois dos réus admitiram ter culpa, de acordo com o periódico The National. Além dos que sofreram condenação, sete outros componentes do grupo que foram a julgamento tiveram absolvição da justiça. A informação sobre o julgamento chega cerca de sete meses após seu encerramento, em agosto de 2015, e não teve acesso do público ou da imprensa. #Terrorismo #Ataque Terrorista