A polícia encontrou na noite desta quinta-feira, o corpo de Shaylyn Ammerman, a bebê de um ano que estava desaparecida desde terça-feira. A menina desapareceu durante a noite da casa do seu pai, Justin Ammerman, no Indiana, nos Estados Unidos da América. Esse caso reuniu mais de cem pessoas procurando pela menina, com polícia local, FBI e ainda o centro nacional de crianças desaparecidas. A polícia já deteve um suspeito, mas também o pai está sendo investigado. 

A criança estaria dormindo no berço quando alguém a teria retirado de dentro de casa. Pelo menos, é essa a informação do pai e da avó Tamera Morgan, que teriam sido as últimas pessoas a verem a menina.

Publicidade
Publicidade

Os pais de Shaylyn estavam se separando mas estavam dividindo a custódia da bebê e nesse dia, a menina estava na casa do pai. A avó contou para a polícia que colocou a menina para dormir pelas dez horas da noite e, por volta da meia-noite, foi ver se estava tudo bem com a menina, antes de se deitar. Segundo declarações da avó, Shaylyn estava dormindo, sossegada, na sua caminha. 

A avó e o pai acreditam que alguém teria roubado a menina do berço, e que a teriam levado. Após essas declarações e após a descoberta do corpo da criança, dois dias depois do alegado rapto, a polícia deteve um suspeito. O homem é Kyle Parker, tem 22 anos e estava na casa da família Ammerman na noite em que a criança desapareceu. Ao que tudo indica, Kyle seria um amigo da família e teria sido convidado para estar na casa, nessa noite e teria ficado bebendo até a tarde juntamente com o pai, o tio e o avô da menina. 

A autópsia realizada nesta sexta-feira poderá ser determinante para resolver esse caso e poderá ajudar a explicar como morreu a menina.

Publicidade

Para já a polícia, tem um suspeito mas alertou que o pai da criança continua a merecer o interesse nessa investigação, e poderia mesmo vir a ser implicado no desaparecimento e posterior morte da filha. 

A mãe da menina, Jessica Stewart, acredita que o ex-marido tenha alguma coisa a ver com a morte da criança. Jessica não acusa Justin mas acredita que "ele sabe alguma coisa, mas tem medo de dizer", revelou a mulher, em declarações para o WTHR.  #Justiça #EUA #Casos de polícia