O #Estado Islâmico planeja atacar creches e escolas frequentadas por crianças judias na Turquia. As informações que as autoridades de inteligência descrevem como um "ataque iminente" foram obtidas após a prisão, na última semana, de seis militantes do estado islâmico na cidade turca de Gaziantep. O alvo mais provável dos ataques era uma sinagoga em Istambul, onde funcionam uma escola e um centro comunitário.

"As medidas de segurança extraordinárias estão sendo tomadas, além do alto nível de alerta já em vigor pela polícia turca, bem como a vigilância dentro da comunidade judaica ", disse uma fonte de inteligência à Sky News.

Publicidade
Publicidade

Medidas contra o #Terrorismo estão sendo tomadas o tempo todo. "Nós não sabemos para quando ele está agendado. Poderia ser nas próximas 24 horas ou nos próximos dias ", disse a fonte.

A série de ameaças se seguem após os atentados em Istambul e Bruxelas realizados no mês de março. O relatório da Inteligência informou que o Estado Islâmico continua planejando ataques na Turquia e em outros lugares. A ameaça terrorista se percebe agora, por toda a Europa. A Turquia recebeu cerca de três milhões de refugiados e há fortes evidências de que vários membros da célula de Paris e Bruxelas, que têm origens européias, tendo viajado para a Síria para receberem treinamento e em seguida, retornarem escondidos nos grupos de refugiados em busca de segurança na Europa.

Números do estado Islâmico

Desde março de 2014, o Estado Islâmico efetuou pelo menos 29 ataques mortais contra ocidentais em todo mundo, matando mais de 650 pessoas. Os militantes do Estado Islâmico cada vez mais têm como alvo os ocidentais em países não-ocidentais.

Publicidade

Os ataques a hotéis e museus na Tunísia, Líbia e Egito, feriu ou matou dezenas de europeus. Mais de 200 russos a caminho de casa a partir do resort egípcio de Sharm el Sheikh foram mortos quando o avião explodiu. Um trabalhador italiano foi morto a tiros em Bangladesh. Cerca de metade dos ataques mortais contra os ocidentais ocorreu na Europa e na Turquia. Ao todo, o Estado Islâmico é responsável por cerca de 1.200 mortes fora do Iraque e da Síria. Cerca de metade dos mortos são civis locais nos países árabes, mortos em ataques a mesquitas, repartições públicas e outros alvos. #Ataque Terrorista