Davitt Walsh é o novo herói irlandês. O jogador de futebol de 28 anos conseguiu salvar uma menina de quatro meses, após o acidente que levou um carro a deslizar até um lago. Dentro do automóvel, seguiam seis pessoas da mesma família. A única sobrevivente foi a bebê Rionaghac-Ann, graças à coragem do jogador de futebol, que pulou para a água gelada, para salvar sua vida. 

A bebê é o único consolo da mãe, que não estava no carro, porque estava de viagem em Liverpool, na Inglaterra. Louise James está inconsolável, após perder o marido, dois filhos, a irmã e a mãe nessa tragédia. Apesar do desgosto inexplicável, Louise já revelou que a pequena Rionaghac-Ann a vai manter agarrada à vida e vai continuar lutando, por causa da bebê. 

Quatro dias após o acidente, o herói Walsh esteve no velório e no funeral das vítimas, onde foi muito aplaudido pelos milhares de presentes.

Publicidade
Publicidade

O homem foi acolhido como um verdadeiro herói. Afinal, foi ele o responsável que essa história ter um pequeno final feliz, com a sobrevivência da bebê. 

Davitt Walsh poderia estar à espera de ficar famoso com o futebol, mas isso nunca aconteceu, jogando sempre em campeonatos secundários na Irlanda. Mas sua fama acabaria por chegar mesmo. O homem é notícia nacional e mundial, graças a esse salvamento. O jogador de futebol não hesitou em se jogar na água gelada, procurando ajudar as vítimas.  

Sean McGrotty, o pai da bebê, é o outro herói dessa história. O homem conseguiu quebrar a janela do carro, mas não saiu, quando ainda poderia se salvar. Tentou antes retirar os filhos, acabando por não se salvar. De dentro do carro conseguiu atirar a bebê, que Walsh conseguiu trazer para terra.

O funeral aconteceu nesta quarta-feira e reuniu milhares de pessoas para se despedirem das vítimas.

Publicidade

Apesar dos ferimentos contraídos, Walsh esteve presente e se emocionou na hora de pegar na bebê Rionaghac-Ann novamente em seu colo. 

Uma das vítimas mortais, o pequeno Sean, de oito anos, teria falado com a mãe cinco minutos antes do acidente. O menino reclamava com saudades de Louise e prometeu o " maior abraço e mais apertado" quando reencontrasse a mãe, segundo a revelação de um padre durante o funeral das vítimas.  #Europa #Blasting News Brasil