Madeleine McCann poderia ter sido visto no Paraguai, chegando "há um mês ou dois" junto de uma mulher. A informação devolveu a esperança de que a menina que sumiu em 2007, no Algarve, poderia estar viva e perto de regressar para os braços de seus pais, na Inglaterra. No entanto, a informação se propagou rápido e a investigação poderia ter se complicado. A Interpol esteve no local procurando pela menina inglesa e o investigador-chefe anunciou que o detetive que passou essa informação teria cometido um "erro grave", alertando o raptor da criança, podendo tê-lo afugentado. 

O detetive privado britânico Miraz Ullah Ali contou que ele e sua equipe tinham conhecimento de que Maddie McCann estava vivendo na cidade de Aregua, no Paraguai, sob a custódia de uma mulher.

Publicidade
Publicidade

Essa revelação colocou toda a polícia revirando a cidade paraguaia, na procura da menina, especialmente nas zonas mais frequentadas por estrangeiros. Todo esse alerta, poderia ter arruinado a investigação, deixando o raptor bem avisado de que estavam procurando por eles e com a possibilidade de fugirem para um outro local. 

A polícia local teria colocado quatro esquadras policiais no encalço da criança, mas já assumiram de que não havia "sinais da menina". Também a Interpol se deslocou até Aregua, mas até agora sem obter sucesso algum. O investigador-chefe da Interpol, Victor Tandi, comentou os procedimentos, lamentando a informação revelada pelo detetive privado. "Ele cometeu um erro grave se essa informação for correta, alertando o raptor de que estava procurando por eles", confirmou Tandi, citado pelo jornal Mirror. 

Também Jalil Rachid, vice-ministro do Interior, no Paraguai, comentou o comportamento do detetive como "muito tolo", chamando mesmo de "irresponsável" todo seu trabalho.

Publicidade

O ministro confirmou, no entanto, que o detetive esteve mesmo em Aregua mas já teria regressado a Londres "de mãos abanando". 

Os pais de Maddie, Gerry e Kate McCann, estão informados sobre toda a investigação, mas não fizeram qualquer declaração sobre essa nova pista. A polícia estaria investigando desde a última semana mas, até agora, continuam sem saber o paradeiro da menina. Ficou, uma vez mais, reforçada a esperança de que a criança britânica estará viva e a investigação promete continuar procurando por Maddie McCann.  #Família #Europa #Casos de polícia