Alfie Hyett morreu após ser afetado por uma doença rara que se chama inibição vagal e está relacionada com o estímulo de um nervo no pescoço, e provoca uma parada cardíaca quase instantânea. Em uma questão de segundos, até um máximo de dois minutos, o coração para e a pessoa morre, sem qualquer hipótese de ser salva. Foi o que aconteceu com o pequeno Alfie, de dez anos, que foi vítima dessa condição rara, morrendo quando estava jogando futebol em sua casa, em Hereford, na Inglaterra. 

O caso está sendo investigado pelas autoridades, após o tribunal de Hereford ter aberto um inquérito, para apurar as circunstâncias da morte dessa criança.

Publicidade
Publicidade

No entanto, ao que tudo indica, a morte teria acontecido por essa estimulação do nervo vago, um dos nervos do crânio, e que teria provocado a parada cardíaca. 

Se desconhece, no entanto, como tudo aconteceu.  Até o momento, as informações apontam apenas que Alfie era uma criança muito saudável e em forma, e que estudava bem e jogava futebol numa equipe de Hereford, com outros meninos da sua idade. Os colegas recordam já o seu talento, e elogiam o seu pé direito. 

A emergência foi chamada à casa da criança, e o menino ainda foi levado para o hospital. No entanto, já não havia mais nada a fazer e, apesar de todos os esforços dos médicos, o final trágico não teve como ser evitado. No hospital, os médicos teriam revelado que Alfie morreu por inibição vagal, mas não confirmaram se teria acontecido algum acidente que provocasse alguma pressão sobre o referido nervo vago, no pescoço, uma das questões que o inquérito tentará apurar. 

Os pais estão naturalmente consternados e sofrendo com a perda do menino.

Publicidade

Em comunicado, Nick e Louise Hyett revelaram que Alfie era "nosso mundo, nossa vida e o menino mais inteligente da cidade". Na escola onde Alfie estudava, os professores contaram que era um menino muito inteligente e popular, sendo certo que vai deixar muita saudade entre todos. O treinador do futebol relembrou o sorriso da criança e sua disponibilidade para ajudar em todas as tarefas, contagiando todos com sua alegria e disposição para jogar a bola.  #Família #Europa #sistema de saúde