Mohammed Ali Ahmed tinha apenas sete anos quando seguia no carro, com a #Família, na Inglaterra. O carro foi abalroado por um caminhão, que estava sendo dirigido por Christopher Mallett, e o pequeno Mohammed não resistiu aos ferimentos causados, morrendo pouco depois do acidente. Agora, no tribunal, o motorista do caminhão foi condenado a prisão, porque o juiz considerou que foi culpa sua a morte do menino. Os pais de Mohammed continuam arrasados pela perda, e o tio da criança contou, no tribunal, que esses pais já tinham perdido quatro outras crianças por doenças genéticas. 

O pequeno Mohammed era saudável, não padecia da mesma doença fatal que seus irmãos.

Publicidade
Publicidade

"Era um aluno muito popular e bem-humorado em sua escola", contou o tio no tribunal. 

Motorista condenado

Apesar de uma prova pericial fazer crer que ninguém da família de Mohammed estava usando cinto de segurança, se acredita que a força do impacto por trás foi o que levou a essa morte. Mallett tinha experiência de condução e fazia milhares de quilômetros todos os anos. O homem deveria ter visto bem o carro onde bateu, e com tempo suficiente para frear. 

A perícia não provou se o homem estava falando no celular, o que foi descartada essa possibilidade. No tribunal, o homem falou comovido do acidente, que aconteceu em março passado, e lembrou que estava pensando em umas férias em família, no Egito, e essa distração fez com que ele abalroasse o carro Toyota da outra família, e que levaria a morte do menino.

Publicidade

Apesar de seu erro, ele negou sempre a tese de condução perigosa. 

O tribunal avaliou de maneira diferente e acabou condenando Mallet, de 34 anos, a quatro anos de cadeia. Para lá dessa pena, ele vai ficar ainda inibido de carteira de motorista por três anos e meio e terá que fazer um teste prolongado antes que possa voltar a conduzir e recuperar sua licença profissional. 

No final da audiência, o juiz falou que esse caso foi muito complicado e que nenhuma das famílias saiu ganhando nada. Aos pais de Mohammed, tentou ainda deixar umas palavras de consolo, sobretudo após escutar sobre a morte dos outros quatro filhos. "Eles nunca terão Mohamed Ali de volta, mas eles podem valorizar as lindas memórias que ele trouxe a eles".  #Curiosidades #Europa