Nesta terça-feira (22), 8h15 horário local (4h15 em Brasilia), terroristas voltaram a atacar. Desta vez o alvo foi o aeroporto internacional de Zaventem, em Bruxelas, na Bélgica. Suspeita-se que os atentados foram causados por homens bomba, pois as câmeras do aeroporto conseguiram captar imagens de 3 homens suspeitos, empurrando carrinhos. Foi encontrado pela polícia um cinturão-bomba, não explodido, perto do local do ataque.Só podia se ver uma densa fumaça e pessoas gritando desesperadas depois da explosão. 

O jogador de basquete brasileiro, naturalizado belga, Sebastien Bellin, estava no aeroporto no momento, ia viajar com sua equipe para Itália, e acabou ficando ferido. 

Poucas horas depois, outra explosão, desta vez no metrô de Maalbeek, um local muito utilizado pelos trabalhadores e turistas.

Publicidade
Publicidade

Foram muitos gritos e correria, 34 pessoas morreram e 200 ficaram feridas, toda a rede de transporte da capital belga foi bloqueada. O aeroporto paralisou suas atividades e a fronteira da Bélgica com a França foi totalmente fechada até segunda ordem .

O governo decretou alerta máxima e o amistoso de futebol na próxima terça-feira (29) entre Bélgica e Portugal poderá ser cancelado.O  atentado ocorreu 4 dias depois de uma vitória dos serviços contra terrorismo na #Europa, quando foi capturado Salah Abdeslam, o único sobrevivente dos homens envolvidos nos ataques em Paris, em novembro de 2015, quando morreram 130 pessoas. O governo belga decretou 3 dias de luto nacional em homenagem as vitimas do atentado.

A Holanda reforçou as medidas de segurança nos aeroportos e fronteiras terrestres, em especial com a Bélgica, e anunciou os serviços antiterrorismo holandês.

Publicidade

O Estados Islâmicos publicou um comunicado na web reivindicando os atentados na Bélgica. As instituições europeias e os Estados Membros expressaram solidariedade com as famílias das vitimas e declararam que estão dispostos a enfrentar ameaças com todos os meios que possuem contra essa guerra na Europa que já vem fazendo muitas vitimas.  #Estado Islâmico #Ataque Terrorista