Depois de analisado os arquivos secretos disponibilizados pela imprensa internacional, as autoridades portuguesas conseguiram chegar a uma conclusão: a presença de terroristas em Portugal é bem real. Conforme publicação da revista “Sábado”, a presença em Portugal de pelo menos dois terroristas que participaram diretamente nos atentados de Paris foi confirmadas através da análise dos arquivos disponibilizados. Segundo a mesma publicação, um marroquino e um dinamarquês trabalharam em Portugal até terem participado ativamente nos atentados que mataram cerca de 130 europeus na capital francesa.

Apesar de ser um país pequeno, a verdade é que o #Estado Islâmico, já por várias vezes, demonstrou um enorme interesse em Portugal devido ao seu posicionamento geográfico e estratégico.

Publicidade
Publicidade

Teria sido precisamente esse o motivo que fez com que dois terroristas do Estado Islâmico, que passaram despercebidos nas ruas de Portugal durante um bom período de tempo, estivessem no país até se organizarem e se deslocarem para Paris.

Segundo informa a revista “Sábado”, além das autoridades portuguesas terem concluído que há cinco portugueses entre os milhares que estão lutando pelo grupo terrorista, é rapidamente perceptível, até pela imprensa internacional, a presença de dois dos terroristas que marcaram uma das páginas mais negras das últimas décadas no coração da #Europa. Um dinamarquês e um marroquino, todos eles disfarçados com uma profissão definida, estiveram livremente passeando no país que tem uma enorme comunidade de imigrantes brasileiros.

Além dessa descoberta, que só foi confirmada passados quase seis meses desde o trágico dia 13 de novembro, a verdade é que o alerta de #Terrorismo na Europa continua sendo muito elevado. Foi há precisamente dois dias que na Bélgica um tiroteio fez com que um suposto representante do Estado Islâmico morresse e outros conseguissem fugir das autoridades, o que fez com que os alarmes fossem imediatamente disparados.

Publicidade

Na verdade, assim como acontece em Portugal, é altamente provável que centenas de terroristas do Estado Islâmico esteja representados nas principais cidades europeias, principalmente em Paris, Bruxelas e Londres, onde um atentado terrorista já é considerado como sendo “altamente provável” para os próximos meses.