Preso suspeito de ser um dos terroristas que estavam por trás dos ataques ocorridos na capital francesa, em novembro de 2015. Salash Abdeslam, após ser ferido, foi preso por ocasião de uma ação antiterrorismo, nesta sexta-feira (18), no bairro Molenbeek na Bélgica. Em seu Twitter, Theo Francken Ministro de Asilo e Imigração belga, comemorou: "Nós o pegamos".

Com um ferimento na perna, Abdeslam de 26 anos, foi encaminhado ao hospital onde recebeu os primeiros atendimentos. Junto com ele e seu cúmplice foram detidas mais três pessoas em operações diferentes, supostamente pertencentes à família, que dava abrigo aos terroristas.

Publicidade
Publicidade

Conforme informação prestada pelo porta-voz Eric van Sypt.

terrorista estava fugindo desde os ataques à capital francesa, onde 130 pessoas foram mortas, é possível  que ele tenha conseguido alugar um carro para transportar os terroristas até o 'Stade de France'. A extradição de Abdeslam estava sendo negociada com toda urgência, afirmou o Presidente da França, François Hollande. Ele garante que ainda não deu por encerradas as investigações sobre os atentados e diz que 'esse grupo que chefiou os ataques em Paris é apenas parte de uma grande rede de terrorismo, ligados a Siria e ao Estado Islâmico.

A ação desta semana ocorreu depois de terem sido encontradas amostras de DNA e impressões digitais em um copo esquecido no apartamento, conforme informou a TV belga BMFTV. Um suspeito acabou sendo morto e foi identificado como o argelino Belkaid Mohammed, e se encontrava irregular na Bélgica onde cometia pequenos delitos, os outros dois fugiram, havendo indícios que um deles poderia ser Abdaslam.

Publicidade

Por causa desse episódio, o premiê belga, Charles Michel abandonou às pressas uma cúpula da União Européia  que tratava da questão dos refugiados. Por ocasião da operação antiterrorismo, no apartamento foi encontrada uma bandeira do Estado Islâmico (EI) e ao lado do corpo estava um livro sobre salatismo, um fuzil com 11 carregadores cheios. Não havia explosivos no local.  #Terrorismo #Ataque Terrorista