A realização de mais uma rodada de prévias para a presidência dos Estados Unidos apontou dois cenários distintos. Enquanto o magnata Donald Trump mais uma vez assegurou sua vantagem diante de Ted Cruz, seu concorrente direto entre os republicanos, a situação no Partido Democrata teve uma ínfima reviravolta. Na terça-feira (8), as projeções colocaram Trump como líder absoluto, ao passo que Hillary Clinton perdeu espaço contra Bernie Sanders entre os democratas.

Mesmo sem o apoio maciço dos líderes republicanos, Donald Trump ganhou em estados fundamentais para dar mais um passo rumo ao posto de indicado do partido para concorrer na eleição presidencial de 8 de novembro.

Publicidade
Publicidade

O bilionário - com negócios distribuídos em diversas áreas - e cujo discurso é pautado em críticas aos imigrantes e não raro beira o absurdo com tantas controvérsias, está muito próximo de ser o nome dos republicanos.

Na terça-feira (8), Trump deixou para trás o senador do Texas, o conservador de origem latina Ted Cruz, ao vencer nos estados do Michigan, Mississipi e no Havaí. Seu oponente, que no fim de semana havia conseguido esboçar uma reação, ganhou somente em Idaho. Somando todas as prévias realizadas até o momento, o bilionário contabiliza 15 triunfos em 22 prévias. O indicado pelo Partido Republicano necessita de 1.237 dos 2.472 delegados, ou seja, Trump ampliou sua distância para 458 delegados contra 359 de Cruz. Marco Rubio, com 151, está praticamente descartado.

Hillary leva "susto", mas lidera com folga

O Partido Democrata realizou prévias em somente dois estados, em Michigan e no Mississipi.

Publicidade

Hillary Clinton era apontada como favorita para ampliar sua liderança contra Bernie Sanders, mas acabou superada em Michigan, ao contrário do que indicavam as pesquisas de opinião. Já no Mississipi, a ex-primeira dama e ex-secretária de Estado ratificou sua condição de líder, apoiada principalmente pela população negra, angariando mais de 80% dos votos.

Hillary Clinton já tem 1.214 delegados, mais da metade do necessário - 2.382 - para ser a indicada pelos democratas. Sanders, senador por Vermont, contabiliza 566 delegados. Na próxima terça-feira, seis estados realizarão prévias de suma importância para o futuro das eleições de 2016. Flórida, Illinois, Missouri e Carolina do Norte têm muitos delegados e podem alterar a configuração atual das prévias. Entretanto, a projeção da Califórnia, em 7 de junho, é a mais aguardada. Em julho, republicanos e democratas apontarão seus respectivos candidatos para suceder Barack Obama, do Partido Democrata.  #Comunicação #EUA #Eleições 2016