O Uruguai ganhou projeção mundial após institucionalizar o processo de produção e comercialização da maconha, cuja compra pode ser feita em farmácias. Desde 2014, quem viaja até Rivera através da fronteira com Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, pode, além do #Turismo de compras, adquirir 40 gramas (ou 40 cigarros) de ‘cannabis’ por mês.. 

Conforme o mentor desta lei - o ex-presidente José Pepe Mujica - sua intenção não é criar um país de maconheiros, mas com a regulamentação e controle do governo a meta é coibir e diminuir o tráfico de drogas no país.

Contudo, ao contrário do que acontece com as vendas nos free shops, cujos consumidores são apenas turistas estrangeiros – vetada a venda a uruguaios sob pena de ter que pagar pesadíssimas multas e ter seu estabelecimento fechado -, esta lei da maconha apenas contemplará uruguaios e estrangeiros residentes no Uruguai, que poderão consumir, comercializar e cultivar a ‘cannabis’.

Publicidade
Publicidade

Turistas que forem flagrados podem ir para a cadeia.

Uruguai está investindo no treinamento em uma força especial de polícia e estuda a criação de um juizado para tratar de casos de ‘microtráfico’ e prepara uma campanha de esclarecimentos da aplicação desta lei, que irá ter como foco principal as zonas fronteiriças – principalmente as que têm áreas de livre comércio ou free shops.

Um ano e dez meses após a entrada em vigor da lei da marijuana (maconha em espanhol), uma equipe de jornalistas de Porto Alegre visitou várias cidades de fronteira e praias e constatou que apesar dos rigores da lei, apregoados pelo Uruguai, a maconha é consumida livremente em rodas de amigos. O porro (baseado) é visto passando de mão em mão em bares, praças e hotéis e nem todos os usuários são uruguaios. Apesar do governo não querer o rótulo de “Holanda da América Latina”’, as medidas adotadas para evitar ou coibir o surgimento do turismo da marijuana parecem que, pelo menos por enquanto, não estão surtindo efeito e transformando o Uruguai em um grande atrativo turístico na América do Sul.

Publicidade

#Legislação #Viagem