Brasil e Venezuela são países que, similarmente à Colômbia, Equador, Nicarágua, Bolívia e até há bem pouco tempo (governo Kirchner), Argentina, seguem o rito e o discurso dos movimentos da esquerda comunista mais virulenta, cumprindo os desígnios pouco claros e propagandísticos do Foro de São Paulo.

Em Venezuela, a Assembleia Nacional (órgão legislativo similar ao Congresso Nacional brasileiro) hoje é majoritariamente contrária ao governo de Maduro. Ou seja, o Executivo opera sem o suporte do Parlamento, o que lhe retira grande parte do seu poder de sugerir e aprovar normativas legais da sua lavra. 

Mas a questão mais crítica, recentemente, tem sido a contestação da nacionalidade do presidente Maduro.

Publicidade
Publicidade

Colombiano ou venezuelano? A reportagem do Periodismo sin Fronteras comprovou que, tanto a mãe de Maduro como o próprio são colombianos (nascidos na fronteira entre Colômbia e Venezuela), e que seu pai não possuiria certidão de nascimento.

Considerando-se que, a despeito das insistentes solicitações da Assembléia Nacional venezuelana, Maduro ainda não apresentou provas documentais da sua nacionalidade, este está prestes a sofrer também um processo de impeachment, como sua colega Dilma. 

Colômbia segue um rumo semelhante ao do seu vizinho, Venezuela, no concernente ao descontentamento da sociedade com os rumos da sua política nacional. Os reclamos contra o presidente, Juan Manuel Santos, dizem respeito ao iminente "Acordo de Paz" que este firmou com a guerrilha narcotraficante. Dito Acordo abriria espaço para, literalmente, oficializar as ações das FARC, tanto na sua operação de tráfico como em suas ações criminosas, sangrentas, que tantas vidas inocentes vêm dizimando e mutilando aos longo das últimas décadas.

Publicidade

Na prática, o que se constata às claras é um movimento coeso latino-americano em direção à supremacia dos partidos de esquerda de corte comunista, que vêm tornando refém todo o continente. Esse movimento, como já afirmado, faz parte dos planos nada louváveis do Foro de São Paulo em todo o continente, ameaçando a estabilidade e o desempenho econômico do continente, na contramão da maior parte do planeta.s bélicos. #Corrupção #Comportamento