Um imigrante português de 41 anos, que vive há muitos anos em território espanhol, foi surpreendido pela corrente forte de um rio quando tentava atravessá-lo com a sua moto, que ao que tudo indica era somente terrestre. Tal como garantiu o site “Notícias ao Minuto”, o português era apaixonado pelos esportes radicais, sobretudo relacionados com motos, praticando regularmente em Portugal. Teria sido precisamente em uma dessas atividades que, ao tentar atravessar uma ponte que estava submersa no rio, foi surpreendido pela força da corrente e acabou por morrer afogado, apesar dos seus amigos terem tentado de tudo para salvá-lo.

O último mês tem sido negro para a comunidade imigrante portuguesa que, por causa de várias tragédias, perdeu dezenas de portugueses um pouco por toda a Europa e tenta agora entender o que os imigrantes podem fazer de diferente para evitar todas esses acidentes, muitos deles que até envolveram crianças.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez a vítima foi um homem de 41 anos que, ao praticar uma das suas grandes paixões, não calculou bens os riscos que estava correndo e acabou por morrer afogado em um rio que estava tão forte que não permitia qualquer tipo de atividade. Ainda assim, e como garante o site “Notícias ao Minuto”, vendo que o seu amigo estava em grandes dificuldades, um dos seus amigos, que assistiu a tudo, se atirou à água para tentar salvar o português, tendo também ele quase sido vencido pela força da natureza, tendo tido alguma sorte ao ser puxado de volta à  terra pelos outros amigos que estavam no local.

As autoridades iniciaram rapidamente uma busca marítima para encontrar o corpo, que acabou por ser localizado 300 metros mais à frente do local da tragédia. O corpo ficou preso em uma árvore que conseguiu conter a força da corrente, que era tão brava que até acabou prejudicando o trabalho das autoridades marítimas no resgate do corpo da vítima, que também se encontra em uma zona de difícil acesso.

Publicidade

A família já foi contactada pela Polícia, visto que o português estava sozinho em Portugal, enquanto os familiares estavam na Espanha. #Investigação Criminal