Depois de se conhecer o local do #Crime, um apartamento de um imigrante português, as autoridades alemãs sabem agora que a portuguesa foi agredida sexualmente antes de ser barbaramente assassinada à facada por um ou mais homens. Tal como garante o jornal “Correio da Manhã”, foi através dos resultados de laboratório que as autoridades chegaram à conclusão que Lídia Maria foi estuprada e que, para não ser denunciado, o assassino teve a necessidade de assassinar e desmembrar o corpo, tentando ao máximo conseguir que o corpo desaparecesse.

Uma festa entre imigrantes portugueses, em um local que Lídia Maria conhecia bem por passar lá muitas noites, acabou em uma verdadeira tragédia.

Publicidade
Publicidade

As autoridades detectaram o sangue da portuguesa no apartamento de Jorge, contudo, ao invés de deterem o principal suspeito desse crime, a polícia alemã descobriu que o imigrante regressou a Portugal, onde pouco tempo depois apareceu morto, em circunstâncias que ainda ninguém conseguiu explicar.

Com a descoberta que teria sido depois da festa, que terminou depois das três da manhã, que a imigrante portuguesa foi estuprada e em seguida violentamente desmembrada com uma faca, uma amiga da vítima garantiu que, quando saiu dessa mesma festa, por volta da meia-noite, Lídia Maria estava se envolvendo com homens pouco confiáveis. Como informa o jornal “Correio da Manhã”, não se sabe ao certo se Jorge esteve envolvido no estupro, mas a verdade é que a polícia alemã está analisando as duas mortes em simultâneo, pois podem estar  ligadas.

O que parece ser certo para a equipe de investigação é que o assassino teve a necessidade de assassinar no local a portuguesa, que com certeza iria denunciar o autor do estupro.

Publicidade

Foram necessárias mais de duas semanas para encontrar o corpo de Lídia, que foi lançado no rio alemão, contudo as autoridades, graças às últimas conclusões, esperam conseguir encontrar o culpado, vivo ou morto, o mais rapidamente possível, para conseguir de uma vez por todas acalmar a comunidade imigrante portuguesa residente na Alemanha, que se diz chocada com os contornos desse crime verdadeiramente macabro. #Europa #Investigação Criminal