Conforme foi possível comprovar em algumas notícias que passaram por aqui, os #Animais possuem grande poder terapêutico para as pessoas, ajudando-as na recuperação de enfermidades e acidentes, além de alegrar e muito a vida de quem lhes dá uma oportunidade de serem adotados.

Com esse pensamento, Ashley Uribe e Amy Thomas, duas policiais de Austin, no Texas, Estados Unidos, decidiram se dedicar aos #Cães abandonados uma vez por semana. A data escolhida é sempre às quintas-feiras, e parece que os solitários cachorros à espera de um lar já sabem disso.

Os animais ficam presos em gaiolas durante dia e noite e as duas tiveram conhecimento de que o Austin Animal Center (Centro Animal de Austin) precisava de voluntários para passear com os animais, afinal, eles estão sempre muito tristes esperando o dia em que finalmente alguém os levará para casa e então sair daquele ambiente a passear um pouco, ainda que só por alguns minutos e uma vez por semana, já torna a vida deles muito mais felizes.

Publicidade
Publicidade

Amy, uma das policiais, disse à um site de proteção animal, o The Dodo, que os animais se tornam mais sociáveis com as visitas, o que pode facilitar a sua interação com seus possíveis novos donos que venham a visitar o abrigo em busca de um novo melhor amigo.

A policial também afirmou que aquele momento que passam com os cães é como uma terapia, pois eles são muito amorosos e não importa o quanto ruim tenha sido o dia ou que está passando em suas vidas, dedicar-se aos que animais necessitados como voluntárias tem o poder de tornar as coisas melhores.

As duas aproveitaram para pedir que outras pessoas se contagiem por essa magia do voluntariado na causa animal e doem pelo menos trinta minutos do dia ou da semana, para andar com um cachorro abandonado.

Kasey Spain, que é a responsável pelas relações públicas do abrigo, contou que a atitude das policiais é transformadora na vida dos cães, pois eles têm a oportunidade de verem outras pessoas e outros cães sem que estejam presos em um canil, que muitas vezes é muito estressante para alguns dos cães.

Publicidade

Para finalizar o apelo por novos voluntários, as policiais declararam que muita gente ainda tem um certo preconceito em adotar animais de um abrigo, pois acham que eles estão doentes ou têm algum problema, mas que esse raciocínio não procede e que para provar o contrário, basta dar uma segunda chance aos cães que outrora estavam abandonados ou até mesmo maltratados nas ruas e casas da cidade.

Elas também esperam que venham a se tornar um exemplo para outras pessoas e que o abrigo possa sempre receber novos voluntários.

E aí curtiu a nobre atitude dessas defensoras da lei? Deixe a sua opinião com um comentário.  #Comportamento