Lionel Messi, além de ter sido acusado pelo Ministério Público espanhol, por sonegar informações ao fisco, agora viu dezenas de jornalistas, por todo o mundo, publicarem documentos que provam que ele esteve e está envolvido em esquemas de #Corrupção, juntamente com outras grandes personalidades do mundo da política, cinema e esporte. Tal como informa o jornal “Record”, Messi é o nome mais sonante do lado esportivo tendo, segundo os ficheiros da “Paramá Papers”, se beneficiado de empresas offshore para “esconder” o seu dinheiro do fisco.

Depois de Mascherano ter sido condenado a um ano de prisão por ter sonegados impostos na Espanha, agora Lionel Messi também vê o seu caso se complicando cada vez mais.

Publicidade
Publicidade

Apesar de garantir que sempre pagou todos os seus impostos na Espanha, local onde sempre trabalhou profissionalmente, a verdade é que o novo escândalo, que está abalando todo o mundo, incluindo o Brasil, desmascarou muitos dos esquemas utilizados pelo argentino, incluindo corrupção, para salvaguardar o seu dinheiro.

Na verdade, tal como informa o jornal “Record”, também grandes líderes mundiais, como é o caso de Putin, presidente da Rússia, viram muitas das suas contas offshore, todas elas localizadas em países fiscais, serem reveladas a todo o mundo, através de uma extensa investigação elaborada durante muito tempo, por cerca de setenta e cinco jornalistas de todo o mundo, que garantem que uma empresa fantasma no Panamá, acabou sendo o epicentro de todo o enorme esquema de corrupção, do qual, centenas de pessoas, quase todas elas com um enorme poder e influência, se beneficiaram nos últimos anos.

Publicidade

Quanto a Lionel Messi, muitos dos seus fãs consideram a atitude do seu ídolo vergonhosa e querem agora saber até que ponto o argentino mentiu quando, nos últimos meses, principalmente depois de ter sido formalmente acusado pelo Ministério Público espanhol, garantiu que nunca fugiu com as suas obrigações e que tudo isso apenas era uma forma de prejudicar as suas performances. Para o jornal “A Marca” parece não haver dúvidas: Messi  e o pai criaram uma empresa fantasma no Panamá, para fugir dos impostos, uma ação que pode perfeitamente fazer com que Messi acabe atrás das grades. #Justiça