Luna Estefania foi encontrada em condições miseráveis, dentro de casa, no México. A menina apresentava sinais de negligência grosseira por parte da mãe, que seria a pessoa responsável pelos cuidados da menina. As autoridades levaram a pequena Luna para o hospital desnutrida, já com partes de seu corpo comidas por formigas e paralisada. A menina não resistiu a todos esses maus tratos e acabou morrendo após dois meses de internação. 

A mãe da menina, Mariana Lizeth Salas Hernandez, de 20 anos, foi agora condenada pela morte da criança, que ela teria negligenciado e não teria sabido tomar conta. Por esse crime, a mulher pegou trinta anos de cadeia, em um caso que chocou as pessoas da cidade mexicana de Chihuahua.

Publicidade
Publicidade

As pessoas mal conseguem acreditar por tudo que essa menina passou em tão pouco tempo de vida. 

Teria sido um vizinho a alertar as autoridades, acusando que a menina ficaria longo tempo afastada de adultos. Os serviços sociais até já conheceriam o caso de Luna, uma vez que a menina tinha sido agredida com um golpe profundo na cabeça, quando tinha apenas dois meses de vida. No entanto, a causa desse golpe não pôde ser determinada e acreditaram que poderia ter sido um acidente. 

Desta vez, os inspetores foram observar o que estaria acontecendo após a chamado do vizinho e encontraram a menina desnutrida e coberta de formigas. De acordo com as informações do jornal The Sun, a menina teria mesmo algumas partes de seu corpo já comidas pelas formigas. A menina teria o corpo paralisado, como resultado de uma queda, o que o inquérito, em tribunal, provou ter sido resultado de uma desatenção de sua mãe.

Publicidade

Alegadamente, Mariana Hernandez não teria sido violenta com a menina, mas não estava cuidando e poderia mesmo ter passado dias sem tocar na criança indefesa. 

Os médicos descreveram que Luna chegou no hospital muito maltratada e que não estaria sendo alimentada por mais de quinze dias já. Paralisada e com o corpo comido por formigas, os médicos descreveram os horrores que essa menina teria passado na casa da mãe e falaram mesmo em "dor agonizante" como causa da morte da pequena Luna.  #Justiça #Casos de polícia