Morar nos Estados Unidos sempre foi o sonho de um grande número de brasileiros e de várias pessoas do mundo todo. Até bem pouco tempo, a política de imigração do Governo de Washington determinava que para que alguém pudesse morar legal e permanentemente naquele país, deveria investir o valor mínimo de U$ 1.000.000 - um milhão de dólares. 

Por outro lado, o programa EB-5 do governo norte-americano diminuiu o valor do investimento para empreendedores no país em 50%, ou seja, o valor agora é de U$ 500.000 - quinhentos mil dólares. O depósito em solo americano pode dar-se por meio dos chamados investimentos diretos (quando a pessoa abre o seu próprio negócio) ou ainda na forma dos investimentos indiretos, que são aqueles liberados no próprio mercado norte-americano. 

Ao longo dos últimos anos, a maior parte dos cidadãos brasileiros que se mudou juntamente com suas famílias para os #EUA, acabaram optando por investir na opção da forma indireta dentro dos moldes de negócios que são comumente ofertados no mercado interno dos Estados Unidos. 

A forma indireta de investimento sai na frente como alternativa de escolha porque vem sendo acatadas às exigências do programa, principalmente o fator de se criar 10 postos de trabalho para cidadãos estado-unidenses ou residentes legalizados, quase que automaticamente é emitido o visto de residência permanente tanto para o investidor, quanto para o cônjuge do mesmo, e todos os filhos menores de 21 anos de idade. 

Mais uma vantagem da forma indireta dos investimentos é que se a área que recebeu o aporte financeiro se desenvolver conforme o planejado pelos empreendedores, a pessoa que fez o investimento receberá o capital investido de volta em um período de 3 a 7 anos, acrescido de juros ao ano que variam de 0,00 a 2,75%. 

Resumindo, o objetivo do programa EB-5 é conceder os Green Cards (vistos de residência) para o investidor e sua família nos EUA e posteriormente, ainda poder devolver o dinheiro que foi injetado na economia americana.

Publicidade
Publicidade

Após cinco anos, o brasileiro que participou do programa poderá requerer a cidadania norte-americana. 

Muitos brasileiros como já dito, encontram-se ansiosos de poder viver em um país desenvolvido com tranqüilidade e segurança para a educação dos filhos, os quais terão a chance de estudar em excelentes escolas e universidades da América. Tudo isso somado, leva aos investimentos nas terras do Tio Sam. 

No Brasil, o escritório de advocacia George Cunha com endereços nas cidades de São Paulo e Fortaleza, é o responsável por assessorar todo o trâmite legal de requisição do visto EB-5. Para maiores informações os interessados podem fazer gratuitamente o download do guia “Como obter o visto de residência permanente (Green Card) através do programa de investimento EB-5 nos Estados Unidos” no site da AMCHAM - American Chamber of Commerce for Brazil (Câmara Americana de Comércio no Brasil).

Publicidade

#Trabalhar no exterior #Emigração