Em Luxemburgo, dois imigrantes portugueses morreram no espaço de uma semana em acidentes praticamente idênticos, enquanto trabalhavam para a mesma empresa portuguesa. Tal como informa o “Jornal de Notícias”, um imigrante de 39 anos veio marcar uma semana negra para a imigração portuguesa no Luxemburgo, tendo morrido completamente soterrado devido a um desabamento de terra e de concreto, na passada segunda-feira (11). As autoridades luxemburguesas estão agora investigando o caso, principalmente as condições de segurança sob as quais os trabalhadores dessa empresa estão trabalhando.

Depois de um ano de 2015 em que três imigrantes portugueses morreram em acidentes de trabalho em Luxemburgo, a verdade é que ainda não estamos nem na metade de  2016 e já foi contabilizado o mesmo número de mortes do ano anterior.

Publicidade
Publicidade

Em uma semana dois imigrantes portugueses morreram enquanto trabalhavam e as suspeitas das condições desumanas em que trabalham estão novamente em cima da mesa.

Segundo informa o “Jornal de Notícias”, depois do primeiro imigrante português de 55 ter caído de um andaime durante uma obra pública, ficando completamente esmagado e soterrado, a verdade é que a mais recente vítima foi também surpreendida, mas dessa vez por um desabamento de terra e de concreto que fez com que ficasse rapidamente debaixo da terra, tendo sido assistido já sem vida. A Inspeção de Trabalho de Luxemburgo está agora investigando o que fez com que os dois portugueses morressem dessa forma enquanto trabalhavam em obras públicas em Luxemburgo.

A verdade é que, sobretudo nas redes sociais, muitos imigrantes portugueses, que saem do país para procurarem trabalho e uma vida mais digna, garantem que muitas vezes na área da construção as condições de segurança para os imigrantes são desumanas e vergonhosas, sendo que as empresas colocam os lucros à frente da segurança mínima dos seus trabalhadores, que muitas vezes se sujeitam a esse tipo de condições porque se encontram verdadeiramente desesperados por conseguirem um trabalho e ganharem algum dinheiro.

Publicidade

#Europa #Investigação Criminal #Emigração