Pinto da Costa, Presidente do FC Porto, pode ser preso preventivamente por causa do caso com os seus seguranças alegadamente ilegais. Assim como informou o jornal “Correio da Manhã”, a acusação garante que os treze arguidos do caso têm medidas de coação muito brandas e que, por isso mesmo, o Ministério Público tem  vontade que o juiz aceite a opção da prisão preventiva para Pinto da Costa. Além do claro poder que o presidente do FC Porto tem, a acusação garante que há claros perigos de perturbação de interrogatórios caso os arguidos fiquem em liberdade.

Depois de ter sido acusado no polêmico “Caso Apito Dourado”, no qual Pinto da Costa juntamente com vários dirigentes do FC Porto foram acusados de subornar e aliciar juízes portugueses, agora um dos presidentes com mais títulos do mundo enfrenta novos problemas judiciais graves, que incluem a contratação e financiamento de uma empresa de segurança alegadamente ilegal e que poderá ter fortes ligações a outros tipos de crimes violentos em Portugal.

Publicidade
Publicidade

Por isso mesmo, Carlos Alexandre tenciona que Pinto da Costa não fique mais tempo em liberdade, visto que ele, tal como os restantes arguidos, podem ter o poder necessário para prejudicar a investigação e os vários interrogatórios das pessoas que têm contato direto com eles. Até ao momento, e apesar de Pinto da Costa já ter sido ouvido pelo juiz do caso, a verdade é que o presidente do FC Porto está em liberdade e, tal como o time de acusação, aguarda a decisão oficial do juiz quanto a possíveis novas medidas de coação que podem facilmente colocar na prisão o carismático presidente, segundo informações do jornal “Correio da Manhã”.

Nas redes sociais, muitos são os portugueses, principalmente os portistas, que estão chocados com a possibilidade do seu presidente poder ser preso, depois dele ter conseguido se defender de vários outros casos polêmicos no seu passado, que tantos problemas causaram ao FC Porto.

Publicidade

Em uma altura em que o Porto não está passando uma boa fase e em que os portistas exigem uma restruturação urgente da instituição, essa potencial prisão de Pinto da Costa pode fazer com que essas mudanças radicais sejam levadas a cabo o mais rapidamente possível. #Justiça #Investigação Criminal