O Canadá pode legalizar a venda, posse e o consumo de maconha para fins recreativos, a partir de 2017. Foi o que declarou a Ministra da Saúde do país, Jane Philpott, em sessão especial na Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU), ontem. Talvez não tenha sido por acaso a escolha da data para o anúncio, 20 de abril, ou 4/20. Enquanto a ministra discursava na ONU, centenas de pessoas a favor da legalização da maconha se manifestavam em frente ao parlamento do Canadá.  O uso para fins recreativos continuará proibido no país até que a nova legislação seja debatida, votada e e aprovada pelo Parlamento. Portanto, os canadenses ainda não podem aproveitar a novidade, que precisa entrar em vigor para ter força de lei.

Publicidade
Publicidade

Caso a nova lei canadense seja aprovada, o Canadá será o segundo país do mundo a legalizar completamente a produção, porte e o consumo da maconha. O primeiro foi o Uruguai, em 2014. Em muitos países do mundo o uso da droga é tolerado ou descriminalizado, mas não legal e regulado pelo governo. Durante a sessão na ONU, que tratava justamente dos problemas de drogas enfrentados em todo o mundo, a ministra Philpott defendeu que a legalização da maconha será proposta para aumentar o controle sobre o uso da substância e com isto afastar as crianças da droga e dos traficantes: "Nós vamos trabalhar com o reforço dos parceiros da lei para proporcionar medidas criminais justas e apropriadas", ela disse.

O primeiro Ministro do país, Justin Trudeau tinha entre as promessas de campanha na última eleição, ano passado, de legalizar o uso recreativo da substância para adequar a legislação a algo parecido do que já existe em estados dos Estados Unidos como Washington e Colorado.

Publicidade

O Canadá já permite o uso da maconha legalmente para fins medicinais. O objetivo da medida é justamente afastar as crianças da maconha e evitar que o #Crime organizado lucre com a venda da substância. O homem encarregado de supervisionar os trabalhos necessários para a legalização no país, Bill Blair, afirmou que a medida facilitará a prevenção e o controle do uso da substância: "Desta forma, controlamos quem vende, quando é vendida e como é usada. (...) O crime organizado não terá como lucrar com ela". #Entretenimento #Comportamento