Jürgen Todenhöfer, jornalista alemão, conseguiu sobreviver ao #Estado Islâmico, depois de estar dez dias preso, garantindo que o grupo apenas teme Israel e todo o seu forte exército. Tal como informa o jornal “Económico”, o jornalista revelou uma das conversas que teve com os extremistas, que garantiram que, ao contrário do que aconteceu com os exércitos do ocidente, o exército israelita tem experiência e força suficiente para os derrotar. A salvo e já na Alemanha, o jornalista informou que o Estado Islâmico está confiante que pode derrotar os Estados Unidos e o Reino Unido por causa da sua falta de conhecimento em estratégias terroristas.

Depois de ter garantido que pretende dominar o território europeu até 2020, uma confissão feita a um jornalista alemão, que esteve confinado durante dez dias, pode ter dado mais esperança ao Ocidente, que tem bombardeado regularmente muitas dos locais estratégicos onde o maior grupo terrorista do mundo tem planejado todos os seus ataques.

“O único país que o Estado Islâmico teme é Israel.

Publicidade
Publicidade

Eles garantiram que o exército deles era demasiado forte”, revelou Jürgen Todenhöfer em entrevista ao canal “Jewish News”, depois de ter conseguido escapar ao que terá sido um dos maiores sustos da sua vida. Quanto às tentativas do Ocidente em derrotar o Estado Islâmico, apesar da imprensa internacional ter garantido que tem havido grandes progressos, a verdade é que o jornalista informou que o grupo não está preocupado com o que os países estão fazendo para os tentar derrotar.

Em uma altura em que o Estado Islâmico já demonstrou interesse em se apoderar de Jerusalém, com o objetivo de matar todos os judeus, a verdade é que essa confissão pode fazer com que o exército do país avance o mais cedo possível para combater contra os terroristas. Enquanto isso não acontece, os serviços internacionais revelaram hoje, dia 19 de abril, que o grupo enviou uma série de terroristas para território europeu nos últimos meses, com a principal intenção de organizar um novo atentado terrorista.

Publicidade

#Terrorismo