Essa semana a ABIN - Agência Nacional de Inteligência - confirmou que os jihadistas do ISIS, também chamado de Estado Islâmico, ameaçaram atacar o Brasil.

Na ocasião, a nota divulga que Maxime Hauchard ameaçou que o Brasil será o próximo alvo do grupo logo após o massacre de Paris, que ocorreu em novembro do ano passado e ceifou a vida de mais de 130 pessoas. Logo após a divulgação oficial a Agência e da repercussão do caso em meios de comunicação de todo o mundo, novas ameaças começaram a surgir na #Internet.

O jihadista Maxime Hauchard está na lista de terroristas procurados dos Estados Unidos desde 2014 e já apareceu em vídeos de execuções de prisioneiros por decapitação.

Publicidade
Publicidade

Dentro do grupo extremista, o terroristas é conhecido pelo nome de 'Abou Abdallah al Faransi', ou 'O Francês'.

A maior parte dos membros do ISIS e grupos similares usam as redes sociais para atingirem maior número de pessoas durante seus vídeos, sejam eles de ameaças ou de campanhas de recrutamento. Maxime divulgou a ameaça no ano passado, logo após os ataques de Paris e com a repercussão que o caso ganhou na imprensa internacional após a confirmação do caso pela ABIN, o terrorista voltou a publicar ameaças na mesma conta do Twitter, porém apagou os poucos tweets antigos (cerca de 15) e publicou novos.

Na última publicação, o terrorista divulga, por volta das 23 horas de quinta-feira, 14, que a segurança do Brasil é um verdadeiro fracasso, deixando subentendido que é muito fácil entrar e sair do país.

Publicidade

O terrorista também afirma que o grupo já se formou no Brasil.

A conta parece ser fake, pois possui uma letra a mais no endereço, entretanto, a conta divulgada pela imprensa na data de ontem desapareceu e a atual começou a atuar no mesmo instante em que a anterior 'sumiu'. O Número de seguidores não mudou para menos, ao contrário, subindo de 482, conforme divulgado pelo R7 para 550. Mesmo que a mesma seja fake, nada muda o fato de que o grupo realizou ameças reais ao Brasil, do qual uma agência oficial realizou a confirmação.

É comum que terroristas cancelem ou alterem endereços de perfis no Facebook e Twitter após a repercussão de algum fato, pois quando as respectivas empresas não as cancelam, hackers as invadem e as eliminam.

Não é só por conta da fragilidade política que o Brasil vive por conta do impeachment e prisão de corruptos que o país pode ser alvo fácil d extremistas. O país também  é um dos que mais facilitam a entrada de estrangeiros em seu solo.

No início desse ano um líder jihadista realizou palestras para crianças e adolescentes recém convertidos ao islã e que moram em favelas brasileiras.

Publicidade

Seus discursos faziam apologia ao ódio e o líder entrou e saiu do país sem muito alarde ou questionamentos oficiais. Alguns meios de comunicação falaram do fato, mas nenhuma ação governamental por parte da ABIN, Polícia Federal ou Força Nacional ocorreram na época.

Independente das novas ameaças divulgadas pela imprensa e por esse perfil, real ou não, nos dois últimos dias, qual seria o interesse do #Estado Islâmico no Brasil? Apenas as Olimpíadas ou existe um algo a mais? Deixe a sua opinião através dos comentários, #Terrorismo