Um casal de famosos empresários portugueses foi assassinado na  terça-feira passada, dia 26, enquanto estava viajando nas estradas angolanas. Tal como informa o jornal “Correio da Manhã”, o casal, juntamente com o seu filho, viu um carro acelerar para os ultrapassar, com um objetivo certo: matar a tiro os três passageiros, em um alegado ajuste de contas. Enquanto o casal português morreu praticamente de imediato, depois de terem sido disparados múltiplos tiros na sua direção, o filho de 30 anos, que estava no banco de trás, conseguiu sair da viatura a tempo.

A crise na Angola está cada vez mais grave e, com isso, o #Crime organizado é crescente nas ruas angolas.

Publicidade
Publicidade

Se milhares de imigrantes portugueses, e também brasileiros, saíram nos últimos meses do país por falta de oportunidades de trabalho, ou então porque foram despedidos, a verdade é que os que ficaram têm enfrentado um nível de insegurança muito elevado, onde as histórias de crimes são cada vez mais crescentes, sobretudo a pessoas com dinheiro.

Foi precisamente isso que aconteceu com o casal de empresários portugueses quando estavam viajando na sua viatura. Sem nada o fazer prever, como informa o jornal “Correio da Manhã”, a família portuguesa foi alvo de vários disparos pelo carro à sua frente. Se foi planejado as autoridades ainda não têm a certeza, mas um familiar das vítimas garantiu que não teria sido um ajuste de contas, mas sim um assalto.

Os assassinos conseguiram assim fugir do local do crime com o seu veículo, estando agora as autoridades angolas a iniciar a sua investigação para tentar descobrir quem foram os responsáveis por mais um homicídio que está abalando a comunidade imigrante portuguesa.

Publicidade

Em uma altura em que cada vez mais imigrantes estão saindo do país africano, esses crimes estão fazendo com que o número seja cada vez maior com o passar do tempo. Infelizmente, Angola parece ser cada vez menos um destino para os imigrantes devido à sua enorme insegurança, ao crescimento do crime e à enorme crise econômica que o país atravessa por causa do petróleo. #Investigação Criminal #Emigração