Aconteceu um massacre nesta sexta-feira, em Pike County, em Ohio, Estados Unidos. Ao que tudo indica, teria sido um tiroteio e haveria já sete vítimas fatais. As pessoas são todas da mesma família, mas as causas para essa tragédia continuam sem esclarecimento. A polícia estaria já correndo atrás de um suspeito, que seria o atirador, mas o mesmo ainda estaria em fuga. 

Os corpos das vítimas teriam sido encontrados em três locais diferentes, de acordo com as primeiras informações da imprensa norte-americana. Mas tudo teria acontecido perto de uma casa, em Pike County. Um vizinho contou para o jornal WCPO, de Cincinatti, que alguma coisa de muito grave teria acontecido mas que não percebeu nada, apesar de morar bem perto do local. 

Neste momento, as escolas estão já encerradas, enquanto a polícia procura deter o culpado por esse tiroteio, mas sem adiantar grandes informações.

Publicidade
Publicidade

O aparato é grande e estariam já doze especialistas forenses investigando o local. Nesse momento, poderiam estar sendo pesquisadas as causas dessa tragédia, na tentativa de identificação do autor desse #Crime bárbaro, para levar à sua detenção o mais rapidamente possível. 

A casa em torno da qual teriam sido encontrados os corpos já foi isolada. Vários policiais e investigadores se encontram no local procurando por pistas, de acordo com as informações reveladas pelos canais que estão cobrindo esse caso, nomeadamente, com imagens captadas de helicóptero. 

Até o momento, a polícia apenas confirmou a existência de "múltiplas mortes", não adiantando sequer o número. A fatalidade foi confirmada oficialmente, mas existem ainda muitas reservas nos comunicados oficiais. São várias as fontes que estão garantindo que se tratam de sete mortos e que seriam todos da mesma família. 

Nenhuma detenção teria sido feito ainda e, de acordo com o jornal Mirror, a polícia estaria atrás de um suspeito apenas.

Publicidade

Poderia ter sido apenas um atirador a cometer todo esse massacre. No entanto, a polícia vai continuar investigando o caso. #EUA #Casos de polícia